Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

janeiro 25, 2014

ENCURVADO NUNCA MAIS!

          ENCURVADO NUNCA MAIS!

         O nosso texto está em (Luc. 13:10-17) que diz:
        “E ensinava no sábado, numa das sinagogas. E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus. E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado. Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber? E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa? E, dizendo ele isto, todos os seus adversários ficaram envergonhados, e todo o povo se alegrava por todas as coisas gloriosas que eram feitas por ele”.


         Imagem extraída de: https://www.google.com.br/search?newwindow=1&site=&source=hp&q=imagem+de+pessoa+corcunda&oq=imagem+de+pessoa+corcunda&gs_l=hp.3..0i22i30l2.3129.11100.0.11862.25.25.0.0.0.0.373.4403.11j4j3j7.25.0....0...1c.1.32.hp..7.18.2248.Xk4xjOo7RmE, em 24/01/2014.

        O texto relata a história de uma mulher sem nome, simplesmente uma #mulher encurvada!
        Que há dezoito anos possuía um espírito que a fazia dente, doença essa da coluna que a fazia ficar encurvada.
        A mulher não pediu ao Senhor Jesus para que a curasse, foi iniciativa do Senhor Jesus. Quando o Senhor Jesus quer, nada impede a sua ação, Ele é soberano.
        Jesus Cristo vendo o coração daquela mulher e vendo a sua fé, tomou a iniciativa de curá-la. Em curando-a, o chefe da Sinagoga era quem organizava a liturgia do culto, ao invés de glorificar ao Senhor Deus, ele ficou exaltado, zangado, indignado e o sentido da língua original é que a ação era continua.
        Aqui vemos claramente uma ação demoníaca através do chefe da Sinagoga, que não queria a libertação daquela mulher.

        Dificuldade de entender e interpretar o texto.
        Como que uma mulher filha de Abraão? Herdeira da nacionalidade e espiritualmente do pai da Fé, (I Pe. 3:6) fica possessa de um espírito de demônio por 18 anos?
        Ou ela não tinha fé. O que parece não ser o caso, pois Jesus Cristo viu a sua fé e a curou, ou entendemos que o escritor Lucas usa a cultura de seu tempo, em que se cria (do verbo crer) que as enfermidades eram obras dos demônios, daí o registro como está. Eu fico com a segunda hipótese.
        Há muitos pastores pregando por aí e membros acreditando que a depressão é coisa de demônios, o que não é verdade, pois vários homens de Deus que a Bíblia relata que tiveram depressão. Exemplos: O profeta Elias, Jonas, o rei Davi etc.

        ENCURVADO NUNCA MAIS!
        Há tantas coisas que tem encurvado a sociedade, as pessoas, até alguns de nós.
        O que podemos citar que tem encurvado as pessoas em nossos dias?

        O que nós aprendemos neste texto? Aprendemos em...

        1 – EM PRIMEIRO LUGAR: Que há pessoas que podem conviver com uma enfermidade há anos. A mulher referida no texto, sofreu por 18 anos. Todavia, quando encontrou o Senhor Jesus ela encontrou a solução para o seu problema que a medicina não podia resolver. Porque ela não tinha encontrado o médico dos médicos.
        Quando o Senhor quer, Ele coloca o médico diante de nós para tratar de nosso problema, seja qual for. Ou Ele nos coloca diante do médico certo, no lugar certo e no tempo certo.
        A mulher estava no lugar certo, na hora certa, diante da pessoa certa, Jesus Cristo!

        Ela não sabia que o Senhor Jesus estaria ali naquele dia. Aquela mulher foi curada pela fé, pela persistência em ir ao culto por 18 anos ainda que enferma, (Russell P. Shedd, Bíblia Vida Nova, P. 93).
        Todo problema deve levar-nos a procurar a casa de Deus, onde O encontraremos e Ele trará a sua libertação para os nosso problemas. Daí podemos dizer: Encurvado nunca mais!

        2 - APRENDEMOS EM SEGUNDO LUGAR: Que a #doença enfraquece. Debilita o enfermo. Quando, porém, o Senhor Jesus liberta, essa libertação é completa, absoluta e total.
        Ele fortalece. Ele revigora as forças. Ele renova o ânimo. E como nós precisamos de renovação em todos os sentidos!
        A mulher foi curada completamente e endireitou a sua postura. O sentido na língua original é que essa ação foi contínua, (V.13).
        Está precisando de ânimo, de fortalecimento, de revigorar as forças, busque ao Senhor, pois Ele pode fazer muito mais do que isso, senão vejamos o que (Isaías 40:28-31) que diz: “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”. É preciso dizer mais alguma coisa?

        3 - APRENDEMOS EM TERCEIRO LUGAR: Que a cura sempre teve, tem e terá propósitos para a vida do enfermo; para a vida daqueles que estão ao seu redor; para a vida de uma sociedade que, infelizmente, precisa ver sinais para crer no poder, no agir de Deus na vida do ser humano.

        Neste texto vemos dois propósitos:
        1 – Primeiro Propósito: Mostrar a hipocrisia dos líderes #religiosos que eram inimigos de Jesus Cristo, que iam atrás dos animais no sábado, mas censuraram a libertação de uma enferma há dezoito anos. Eles podiam cuidar das enfermidades dos animais, no sábado; mas Jesus não podia cuidar da enfermidade de um ser humano.
        É o que está acontecendo em nossos dias. Os animais tem mais valor do que os seres humanos. Os valores estão invertidos, é só ler o que está abaixo.
        A Rede Globo noticiou dia 26/09/08 - 16h58 que “Os pinguins resgatados na Bahia serão levados para a cidade de Rio Grande (RS), onde serão devolvidos ao mar. De acordo com o Instituto de Mamíferos Aquáticos (IMA), os animais serão transportados em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB)”.
        A pergunta é simples, bem como a resposta. Se eu ou você dependesse de um avião da FAB para nos transportar enfermos de uma cidade para outra, teríamos esse transporte? Claro que não.

        2 – Segundo Propósito: O milagre e o #sobrenatural aconteceram para que a mulher juntamente com o povo glorificassem ao Senhor Deus, (V.13 e 17).
        Nenhuma cura relatada nas páginas da Bíblia é sem propósito. Os milagres sempre acontecem em tempos difíceis, quando a humanidade, o povo de Deus está descambado, incrédulo e distante de Deus, o criador.

        Para concluir:
        Vamos glorificar ao Senhor pelas maravilhas operadas em nossas vidas, desde a bênção da vida, o perdão dos pecados, a salvação em Jesus Cristo, até os milagres e a curas sobre naturais de enfermidades incuráveis. Amém!
        Pr Flávio da Cunha Guimarães

Bibliografia:

1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
4 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
5 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
6 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com

janeiro 24, 2014

PORQUE O REI DAVI ERA O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS?

       PORQUE O REI DAVI ERA O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS?

       O nossos textos são: (I Sam. 26:2-16 e At. 13:22).

        Não leremos os textos, pois são longos.
        Davi foi a única pessoa na Bíblia a ser chamada de “o homem segundo o coração de Deus”.
        Ser segundo o coração de Deus, é ser conforme, como se quer, do agrado, nos moldes desejados.
        Aqui cabe algumas perguntas para reflexão: Estamos nós vivendo em conformidade com a vontade do Senhor? Como Deus o quer? Uma vida que agrada ao Senhor? Como #Javé deseja que vivamos?
        O texto bíblico de (I Sam. 26:2-16) faz-nos entender o porquê Davi foi denominado “o homem segundo o coração do Sr”.
        Há algumas razões, apresentadas pelo texto, o porquê Davi é denominado...

        1 – A PRIMEIRA RAZÃO: DAVI ERA UM HOMEM QUE VIVIA NA #DEPENDÊNCIA DE DEUS.
        Depender é estar sujeito a alguém. A sujeição poderá se dar de maneira forçada, como exemplo: A esposa que não tem um emprego; não tem renda, que depende do dinheiro do marido, mas que deseja ser livre desta dependência total que, as vezes, lhe faz mal.
        Outra maneira de ser sujeita, é voluntariamente, o faz por amor. Exemplo: A esposa é sujeita porque o esposo a ama de verdade.
        Ser dependente ou independente de Deus é uma escolha de cada um de nós.
        Davi escolheu ser dependente de Deus voluntariamente, ele deliberou em seu coração não tirar a vida de seu oponente, seu inimigo, ainda que teve várias oportunidades, pois Saul queria matá-lo, tirar a vida dele.
        O texto de (I Sam. 26:9-10) é claríssimo: “E disse Davi a Abisai: Nenhum dano lhe faças; porque quem estendeu a sua mão contra o ungido do SENHOR, e ficou inocente? Disse mais Davi: Vive o Sr que o Sr o ferirá, ou o seu dia chegará em que morra, ou descerá para a batalha e perecerá”.
        Davi teve Saul em suas mão para mata-lo, mas não o fez. Por isso que é chamado “o homem segundo o coração de Deus”.

        O Sr tem poder para nos sujeitar a sua vontade, todavia, Ele não o faz porque, Ele quer que sejamos sujeitos a Ele por amor; por amor a tudo o que Ele fez por nós. Ele deu o seu filho para morrer em nosso lugar.
        Ele não sujeita porque nos deu o direito de livre arbítrio, o direito de escolha. Todavia, Ele quer que façamos as nossas escolhas acertadas; e a escolha acertada, é escolher ser sujeito ao Senhor. Pense nisso!

        2 – A SEGUNDA RAZÃO O PORQUE É CHAMADO O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS É PORQUE ELE #CONFIAVA TOTALMENTE EM DEUS.
        Davi acreditava nas providências do Senhor. O mesmo Deus que o havia ungido rei, providenciaria a sua posse no tempo certo, da maneira certa; sem violência, sem guerra e sem morte.
        Quando Deus promete; quando Deus age ninguém poderá impedir. Ele cumpre o que prometeu.
        O (Sal. 144:10) descreve essa confiança: “A ti, que dás a salvação aos reis, e que livras a Davi, teu servo, da espada maligna”. Bem como o (Sal. 56:3) “Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti”.
        O Senhor quer que depositemos NELE toda a nossa confiança, em todos os momentos. Vamos fazer assim!

        3 – A TERCEIRA RAZÃO O PORQUE É CHAMADO O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS É PORQUE ELE ERA DETERMINADO EM #OBEDECER A DEUS.
        Mesmo sendo influenciado pelos seus soldados, sugerindo que ele matasse a Saul, ele não o fez.
        Ele não se deixou ser influenciado pelo meio que vivia, pelo ódio, pelas mágoas, pelos ressentimentos, pelo revanchismo, vingança e pelo perigo que corria a sua vida.
        Era-lhe mais fácil exterminar com o inimigo e viver em paz. Mas ele não se deixou ser influenciado por opiniões perversas. A sua determinação foi mais forte em obedecer ao Sr foi mais forte do que sentimentos ou opiniões.
        É o que lemos em (I Sam. 26:7-9) “Foram, pois, Davi e Abisai de noite ao povo, e eis que Saul estava deitado dormindo dentro do lugar dos carros, e a sua lança estava fincada na terra à sua cabeceira; e Abner e o povo deitavam-se ao redor dele. Então disse Abisai a Davi: Deus te entregou hoje nas mãos o teu inimigo; deixa-me, pois, agora encravá-lo com a lança de uma vez na terra, e não o ferirei segunda vez. E disse Davi a Abisai: Nenhum dano lhe faças; porque quem estendeu a sua mão contra o ungido do SENHOR, e ficou inocente?
        O Sr está procurando, em nossos dias, homens que tenham essa determinação, de ser submisso a Jeová, de fazer a vontade de Deus, sem se deixar contaminar pelo o meio em que vive. Quantos hoje contaminados pelo meio em que vivem? É triste, mas é real!

        Para terminar:
        Se queremos ser homens e mulheres de Deus, precisamos desenvolver em nós, as mesmas qualidades, as mesmas virtudes que o rei Davi tinha, apesar de suas falhas de caráter.
        Vamos assumir este propósito, para o ano de 2014 para as nossas vidas.
        Extraído de: http://silviojose.blogspot.com.br/2011/12/porque-era-davi-o-homem-segundo-o.html e adaptado pelo Pr Flávio da Cunha Guimarães.

Bibliografia:
1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
4 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
5 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com.

janeiro 13, 2014

APRENDENDO COM O REI DAVI!

        APRENDENDO COM O REI DAVI! 

       O nosso texto está em (Atos 13:21-22) “E depois pediram um rei, e Deus lhes deu por quarenta anos, a Saul filho de Quis, homem da tribo de Benjamim. E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade”.

        Tudo na vida é um aprendizado. Aprendemos como e o que fazer com os exemplos bons do rei Davi. E aprendemos como e o que não fazer com os exemplos negativos do rei Davi.
        Nos diz o texto que o rei Davi foi um homem, um rei segundo o coração de Deus.
        Quando ouvimos ou lemos esta afirmação bíblica, parece, dá a ideia para nós, que o rei Davi era santo, perfeito, que vivia um padrão de vida, com Deus, que ninguém em nossos dias, poderá atingir. O que não é verdade!

        O rei Davi foi pastor, poeta, exterminador de gigante, uma das maiores personagem do Antigo Testamento, fazendo parte da genealogia de Jesus Cristo, e reinado que tipificou o reinado eterno do Senhor Jesus Cristo.
        Nós queremos ser o homem, a mulher segundo o coração de Deus, de ter as mesmas qualidades de Davi, mas não queremos pagar o preço que ele pagou pelos seus erros e pecados.
        O rei Davi foi um homem normal como qualquer homem no decorrer da história, com defeitos, fraquezas, virtudes e qualidades positivas.

        Em nossa conversa de hoje quero destacar quem era o rei Davi.
        O rei Davi teve os seus erros e fraquezas como todo ser humano tem. Para que possamos aprender com seus erros e acertos.
        #Adulterou com Bate-Seba, mulher do saldado Urias, o que está relatado em (II Sam. 11).
        Planejou o assassinato do soldado Urias, marido de Bate-seba, relato este, que está em (II Sam. 11).
        O Rei Davi desobedeceu a Deus ao realizar a contagem do povo de Israel, (II Sam. 24).
        O Rei Davi não soube lidar com os pecados de seus filhos; não soube educar, ensinar os filhos. Vejamos o que nos diz (I Reis 1:6) “E nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim?” Traidor e mentiroso. Portanto, aprendemos com o rei Davi o que não devemos fazer.
        Todos nós temos algum destes defeitos que o rei Davi teve.

        A #Bíblia não esconde os fracassos e pecados do rei Davi.
        Apesar de todos os pecados, ele é lembrado, respeitado por seu coração contrito e voltado para o Senhor.

        A curiosidade é: Como que um homem que pecou deste modo; com todos esses defeitos, ainda foi chamado por Deus de o homem segundo o coração do Senhor? (Atos 13:22).
        Apesar de todas as fraquezas do rei Davi, ele possuía uma fé inabalável, convicta no Deus Todo-Poderoso.
        Apesar de todas as adversidades na sua vida, ele viveu alegre e feliz com o seu Deus.
        Ele falhou, pecou, errou, mas reconhecia com humildade, com rapidez os seus pecados e confessava-os ao Senhor.
        O Salmo 51 é a oração de confissão de seus pecados.
        Confessava de coração e o arrependimento era genuíno.

        O rei Davi experimentou a alegria do perdão mesmo quando sofreu as consequências de seus pecados, como está relatado em (II Sam. 12 e 24).
        Uma grande virtude do rei Davi, ele não cometia o mesmo pecado.
        Nós além de repetirmos os mesmos erros e pecados, queremos o perdão do Senhor sem as consequências.
        Deus precisa encontrar em nós a mesma disposição que o Rei Davi tinha, de reconhecer os seus pecados, confessá-los, pedir perdão e estar disposto sofrer as consequências.
        Outra grande virtude do rei Davi, era um adorador verdadeiro. A sua adoração era muito sincera.
        Todas essas #virtudes fizeram dele o homem segundo o coração do Senhor.

        Se queremos ser homens e mulheres segundo o coração do Senhor, precisamos como o rei Davi, desenvolvermos as mesmas virtudes que ele tinha.
        Vamos assumir este propósito para as nossas vidas, agora, amém!

         Pr Flávio da Cunha Guimarães


         Bibliografia:

1 - http://www.montesiao.pro.br/estudos/homem/davi.html
2 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
3 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
4 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
5 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
6 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com


janeiro 08, 2014

CONHECIMENTO O POVO TEM, FALTA PRATICAR A MISERICÓRDIA!

       CONHECIMENTO O POVO TEM, FALTA PRATICAR A MISERICÓRDIA! 

       O nosso texto está em (Luc. 10:30-37) que diz: “29 Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo? 30 E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. 31 E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. 32 E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo. 33 Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; 34 E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele; 35 E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar. 36 Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? 37 E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai, e faze da mesma maneira”.

        Quando lemos a Parábola do Bom Samaritano, como é chamada, fica claro que o grande problema nos dias de Jesus Cristo entre os judeus, não era a falta de conhecimento das Escrituras, conhecimento o povo tinha, principalmente os líderes religiosos. Como não falta o conhecimento das Escrituras hoje.
        As pessoas tinham e tem conhecimento dos ensinamentos das Escrituras. Das Leis de Deus. Dos princípios. Dos ensinamentos. Principalmente os líderes religiosos; o grande problema é o não viver o que conhece.
        Conhecimento o povo tem, falta praticar a misericórdia.

        Outro grande problema que existia no tempo de Jesus Cristo com os judeus, que persiste em nossos dias é Conhecer e ensinar o que não se vivia e não se vive hoje.
        Há uma tremenda incoerência entre o saber e o viver. Entre o saber o que fazer e não o fazer. É o velho ditado nosso: “Faz o que eu mando, mas não faz o que eu faço!”

        Diz o texto no (V.25) que um Dr da Lei, que era o Escriba, que conhecia as Leis de Deus muito bem, todavia não colocava em prática o que conhecia, os ensinamentos da Palavra do Sr; chegou para Jesus com uma pergunta, não porque faltava conhecimento, porque queria aprender, mas afim de embaraçar o Senhor Jesus Cristo.
        É o tipo de pergunta maldosa, capciosa, mal intencionada, que queria incriminar o Senhor Jesus.
        Oh, meus queridos, que estão lendo estas linhas, quantas pessoas ao nosso redor, as vezes, dentro de nossas famílias que agem com maldade para nos prejudicar, para nos ferir! Será que estou dizendo asneiras? O ser humano é sagaz. É imprevisível!

        A pergunta que o Dr da Lei fez para Jesus Cristo está no V. 25: “Que farei para herdar a vida eterna?”
        Quantas perguntas que são feitas a nós, cuja a motivação, a intenção não é aprender ou sanar, tirar alguma dúvida, mas causar embaraço a nós. Era a intenção do Dr da Lei para com o Senhor Jesus.
        É a aí que precisamos ter o dom do discernimento que o Apóstolo Paulo fala em (I Cor. 12:10) “[...] e a outro o dom de discernir os espíritos [...], o que o Senhor Jesus tinha de sobra.
        Ele conhecia os sentimentos dos corações. Ele conhecia os pensamentos da mente humana, por isso não caiu na armadilha do Dr da Lei. Jesus Cristo respondeu com outra pergunta, o que encontramos no (V.26) “Que está escrito na lei? Como lês?”
        A resposta do Dr da Lei está no (V.27) “[...] Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo”.
        O Dr da Lei sabia que a Lei do Senhor ensina sobre o amor; no entanto, não vivia o que sabia, o que ensinava; não praticava o que conhecia teoricamente. Não havia amor em seu coração.
        Este é o grande problema de nossos dias, de nossa sociedade, conhecimento decoreba há. Não falta conhecimento, mas sim, praticar o que conhece. Falta amor. Falta misericórdia.

        Há uma má vontade. Uma preguiça. Uma indisposição. Uma dureza de coração. Um orgulho diabólico a ponto de as pessoas dizerem o seguinte: “Meus avós eram desta religião; meus pais são desta religião; eu sou desta religião; portanto, vou morrer nesta religião. Não posso negar o meu batismo”. Quanta ignorância! Quanta dureza de coração!
        Tem conhecimento, mas é um conhecimento infrutífero, que não produz fruto, digno de arrependimento.

        Quando o Senhor Jesus certificou que a dificuldade do Dr da Lei, não era a falta de conhecimento, mas sim, de pôr em prática o que conhecia, conclui no (V.28) dizendo: “faze isso, e viverás”. E eu acrescento: e serás salvo.
        Os que só tem o conhecimento teórico, os que não estão dispostos a fazer o certo sempre tem uma desculpa, uma evasiva, uma justificativa.
        Quantas pessoas que convidamos para vir a igreja; para tomar posse da salvação em Jesus Cristo, a resposta é: “Não posso! Agora não! Quem sabe um dia! Se Deus quiser eu irei! Sou muito jovem! Já tenho uma religião!”
        São desculpas esfarrapadas. É porque não quer mesmo! Não quer compromisso com o Senhor que tudo dá de bom e de melhor a nós!

        No (V. 29) o Dr da Lei pergunta para Jesus Cristo: “E quem é o meu próximo?”
        O que levou o Senhor Jesus a contar a Parábola do Bom Samaritano para derrubar a máscara do Dr da Lei. O Dr da Lei concluiu por si mesmo que o próximo é sempre aquela pessoa que podemos exercitar a misericórdia para com ela. O que Jesus Cristo ordenou: “Vai, e faze da mesma maneira”.

        É o que está faltando em nossos dias. Conhecimento o povo tem, falta praticar a misericórdia.
        Em (Mt. 9:13) o Senhor Jesus diz: “Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento”.
        Seja misericordioso(a)! Assuma este propósito em seu coração para o ano de 2014. Faça isto!

        Pr Flávio da Cunha Guimarães


        Bibliografia:

1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
4 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
5 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.

6 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."