Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

junho 27, 2014

PARA APRENDER E PRATICAR

        PARA APRENDER E PRATICAR

        (Pv. 14:12) diz: "Há caminhos que ao homem parecem direitos, mas o fim deles são os caminhos da morte".
        Dizem que todos os caminhos levam a Deus, o que não é verdade! Se o ditado, o adágio popular fosse verdade, o Próprio Deus não estaria alertando através do texto acima que há caminhos que são para a morte.
        Se todos os caminhos levam a Deus, o Senhor Jesus Cristo não teria advertido aos seus discípulos sobre os dois caminhos em (Mat. 7:13-15) "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores".
        Os que afirmam que todos os caminhos levam a Deus são os falsos profetas, os lobos devoradores que o Senhor Jesus disse acima.
        O Senhor Jesus Cristo diz de Si Mesmo, em (Jo. 14:6) que Ele é o Caminho. "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim".
        Creia na Palavra de Deus. Não Creia no que os homens dizem sem base bíblica.

        Pr Flávio da Cunha Guimarães


QUE SAUDADE DO NATAL DE JESUS CRISTO!

QUE SAUDADE DO NATAL DE JESUS CRISTO!        



        Foto extraída de: http://fotosjesus.net/nascimento-de-jesus-em-uma-estrebaria/, em 26/12/2013.

        O nosso texto está em (Luc. 2:7-20).
        Não leremos o texto porque é um pouco longo.
        No Natal de Jesus Cristo, não houve pompa, luxo, roupas novas, presente, banquete, ceia de Natal, comilança. Não sou contrário que se festeja o nascimento do SENHOR do universo. O que questiono é a bebedeira, a embriagues, o som alto, o comércio, as confusões, as brigas, as mortes como vemos, sabemos que acontecem em alguns natais por aí, em nossos dias.
        No Natal de Jesus Cristo não havia nada disso!

        O relato bíblico, sobre o nascimento de Jesus Cristo, é o único, pois não existe outro relato em qualquer livro do mundo; e ainda que único, ninguém ouse afirmar que não é verdadeiro, visto que as citações históricas pela Bíblia, provam que o Natal de Jesus Cristo é verdadeiro, se deu de fato, e de maneira simples. Jesus Cristo nasceu em uma manjedoura.
        O que é manjedoura? É um tabuleiro, literalmente, um cocho onde se colocava a comida para os animais na estrebaria.
        O que é estrebaria? É um curral, cocheira, baia, lugar onde se recolhe, se prende os animais no inverno rigoroso da Palestina.
        Foi em um lugar desse que Jesus Cristo nasceu.

        Jesus, não teve enxoval de bebê, brinquedos, berço e luxo; Ele foi envolvido, enrolado, agasalhado em panos, é o que relata o texto da Palavra do SENHOR em, (Luc. 2:7).
        Não teve nenhuma personagem, um velho vestido de vermelho, barbudo para roubar a cena, dividir as atenções com Jesus nascido.
        Era o bebê Jesus, José e Maria, sua mãe, quem sabe, alguns animais, eles e somente eles.
        A partir de então, o relato das Escrituras é dirigido ao bebê que veio chamar-se Jesus, que se tornou adulto, morreu crucificado para nos salvar, ressuscitou, foi para o Céu e voltará.
        Que saudade do Natal de Jesus Cristo! Como foi diferente! Como distorceu o sentido do Natal no decorrer dos séculos!
        O bebê Jesus que nasce em condições de desprezo, pois não havia lugar para uma grávida nos hotéis, nasce onde os animais pariam, recebe a primeira visita de homens que eram desprezados pela sociedade, os pastores de ovelhas, (Broadman, V. 9, P. 45). O bebê que mais tarde veio ser o Supremo Pastor do Rebanho do SENHOR Deus Pai.
         “Os pastores tinham baixa reputação e eram olhados com muita suspeita”, (Fritz, P. 106).
        O que aconteceu com o SENHOR Jesus Cristo, no final de seu ministério terreno, considerado pelos líderes religiosos e políticos de má reputação, chegou a cruz acusado de ser transgressor das leis e criminoso.
        Os pastores eram desconsiderados pelos rabinos porque não observavam os preceitos religiosos, porque a atividade pastoril não lhes reservava esse tempo, (Russell Norman Champlin, Versículo por Versículo, V. 2, P. 28).
        Além da má reputação, eram saqueadores de ovelhas alheias, por onde passavam, por isso não eram fidedignos e não podiam ser testemunhas nos tribunais, (Leon L. Morris, Lucas [...] Mundo Cristão, P. 81).
        Jesus nasce e vive no mundo dos homens de maneira humilde, sai desta vida de maneira trágica, morte de cruz; mas volta ao Céu de maneira gloriosa!
        No entanto, foi aos desprezados, aos pobres, aos rejeitados que o SENHOR anunciou a mensagem da salvação primeiro, como lemos nos V.10-11- “E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. Após a ressurreição se revela primeiro a uma mulher que vivia uma vida duvidosa, mas que o SENHOR a transformara antes da crucificação.

        QUE SAUDADE DO NATAL DE JESUS CRISTO!
        O Natal onde a glória do SENHOR se fez presente diante dos pastores, V.9, o que não temos hoje.
        A multidão dos anjos louvando, glorificando ao SENHOR, o que não existe mais, e, não é preciso mais, pois temos a Palavra Escrita, a revelação dos Evangelhos que é suficiente para se crer. O que faz pensar é que até os cristãos não celebram o Natal como deveriam celebrar, estão impregnados com a ideia materialista do mundo pós moderno.
        Natal, é ouvir os homens magnificando, glorificando e louvando a Deus, o que os pastores fizeram, (V. 20), mas o que vemos hoje são os desejos pecaminosos do corpo, da mente, do coração e do estômago que predominam. Louvam a si mesmos.
        Que saudade do Natal de Jesus Cristo quando se ouviu dos anjos a mensagem de paz e boa vontade para com os homens.
        Que saudade do Nata de Jesus Cristo, em ver as famílias alegres e felizes, não pelo efeito do álcool, pelos presentes recebidos, mas pela confraternização, pela celebração do amor em família, que se respeitam ao estar juntos.
        Que saudade do Natal de Jesus Cristo em ver no dia do Natal um ambiente de adoração como o foi naquela manjedoura, o que não existe mais.
        O grande desafio, hoje, é resgatar o verdadeiro significado, o verdadeiro sentido do Natal de Jesus, em um mundo secularizado e materialista!
         Quero convidar você a assumir esse propósito em seu coração enquanto estamos vivendo o espírito do Natal. Vamos fazer isso?
         Pr Flávio da Cunha Guimarães

Bibliografia:
1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
4 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
5 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
6 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com
8 - CHAMPLIN, Russell Norman. Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia. Vol. II. Ed. Hagnos, 9ª Edição, 2008, São Paulo, 661 P, P. 28.
7 - Allen, Clifiton J., Ed. Ger. Comentário Broadman. Novo Testamento. Editor Geral: Clifton J. Allen. Tradução de Adiel Almeida de Oliveira e Israel Belo de Azevedo. Rio de Janeiro, JUERP,, 1983, Vol. 9, 432 p, p. 45.

PLANOS COM ATITUDES PARA 2014.

        PLANOS COM ATITUDES PARA 2014. 

       O nosso texto é (Fil. 3:13-14) que nos diz: “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.

        O texto fala de prosseguir, de alvo e de prêmio.
        Prosseguir é a ideia de continuar em busca de algo, de alguma coisa.
        Alvo é a ideia de planejamento, de uma direção, onde queremos chegar.
        Prêmio é a consumação, é a realização final do esforço em buscar, de traçar objetivos.

        Quanto ao ano de 2013, conseguimos realizar o que planejamos?
        Se não conseguimos, quais as razões que nos impediram?
        Foram internas, a falta de empenho, de força de vontade e dedicação? Ou
        As razões foram externas, a interferência de terceiros ou fatores anormais?

        Se alcançamos o que planejamos, o que nos propomos, amém por isso.
        Se não alcançamos, não é hora de lamentarmos, nos culpando pela não realização.
        O mais importante nesse momento é descobrirmos o porquê não realizamos e traçarmos novo propósito, novos planos para o ano que está para começar.

        Os planos para 2014 começam com atitudes.
        A 1 – Primeira delas: É esquecermos as coisas que para trás ficaram.
        Ninguém poderá conquistar alguma coisa nova sobre alicerce velho.
        Não podemos viver presos ao passado. Passado é passado. Quem vive de passado é museu.
        Quando o Apóstolo Paulo fala “esquecendo-me...”, ele se refere a tudo. As coisas boas, mas também as ruins. As bênçãos, mas também as provações e as aflições.
        Para que o ano de 2014 seja um ano bem sucedido, de grandes realizações, de vitórias e de bênçãos, é preciso deixar para trás, esquecermos o ano de 2013 com tudo de bom e de ruim que nele aconteceu.
        Se foi de realizações, ótimo! Se foi de bênçãos, amém!
        Se foi de problemas, de dificuldades, de provações, de tribulações e de sofrimento, já ficou para trás, no passado.
        Vamos crer que o ano que vem será melhor. Vamos lutar para isso.
        Ninguém que vive preso ao passado, remoendo o passado é feliz. Realizado(a). Vitorioso (a).
        É preciso deixar para trás os dissabores. Os ressentimentos. As mágoas. O ódio. As derrotas. As vitórias. Os alvos, os votos não alcançados. A culpa por não alcança-los. 
        As bênçãos, as vitórias foram boas no tempo certo.
        Agora é tempo de recomeçar, ou pelo menos dar continuidade aos projetos que começaram, que são bons e que não terminaram.
        É tempo de assumir novos propósitos; novos desafios; novas conquistas. A vida continua.
        Todos os que escolhem viver presos, remoendo o passado, são eternos derrotados.
        Mas vc não quer viver 2014 como um(a) derrotado(a). Estou certo?

        Os planos para 2014 começam com atitudes.
        A 2 – Segunda Atitude: É conseguir visualizar os alvos que nós temos para nós mesmos; os alvos que o Senhor tem para as nossas vidas.
        O Apóstolo Paulo tinha como alvo, como prêmio soberano o estar com o Senhor enquanto aqui vivia e estar com o Senhor na eternidade.
        O Apóstolo Paulo tinha muitas conquistas. Realizações. Bênçãos que ele poderia se gloriar. No entanto, ele tem em mente o prêmio maior, a plena salvação. A ressurreição. O Céu. A eternidade com o Senhor Jesus Cristo.
        Ele está numa busca intensa para alcançar totalmente, conseguir plenamente esse prêmio maior.
        Ele tinha que fazer a parte dele, pois o que nós podemos fazer, o Senhor não move um dedo para fazer por nós.
        O Apóstolo Paulo estava em um esforço intenso em direção a vida com o Senhor. Esforço este que dependia da disposição dele.
        O sentido do texto é de alguém que está correndo, com o corpo inclinado para frente, com a mão estendida na direção do alvo, do prêmio com o olhar fixo. Com determinação.
        É o que nós precisamos fazer se queremos alcançar as vitórias que almejamos em 2014.

        Para que o ano de 2014 seja um ano de sucesso, abençoado, de vitórias; é preciso estabelecer alguns objetivos, alguns alvos, alguns planos, algumas metas para as nossas vidas pessoais, tanto do ponto de vista material, profissional, sentimental, bem como espiritual.
        O que você está planejando, projetando para 2014?
        Coloque em um papel o que você quer realizar em 2014. Lute, busque, ore, acredite e faça a sua parte.
        No final do ano você verá que a maior parte de tudo que almejou, você conseguiu. Faça isso! Mas não deixe de colocar em seus planos, o buscar a Deus de todo o seu coração. De ser fiel a Ele, já que Ele é fiel a nós. De viver uma vida de santidade para o Senhor; afinal Ele merece toda a nossa honra, louvor, temor e adoração. Se você concorda diga amém!
        Pr Flávio da Cunha Guimarães

A ESPERA DE DIAS MELHORES!

          A ESPERA DE DIAS MELHORES!

         O nosso texto está em (Jer. 8:15,20) que diz: “Espera-se a paz, mas não há bem; o tempo da cura, e eis o terror [...] Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos”.
         Imagem extraída de: https://www.google.com.br/search?q=a+espera+de+dias+melhores&rlz=1C1KMZB_enBR563BR565&espv=2&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=KpiIU_-vMYeT8gG7hYBQ&sqi=2&ved=0CGIQsAQ&biw=1366&bih=667, em 30/05/2014.

        A grande sociedade global, está com grandes dificuldades para resolver os problemas locais, nacionais; como resolver os problemas mundiais.
        Países com economia quebrada. Países invadindo países. Corrupção generalizada envolvendo grandes quantias de dinheiro. Mercadoria com preço exorbitante, exploração. Uma violência brutal pelo mundo inteiro.

        Aí vem esses sabem tudo, os gurus da Mídia, da TV; os que tem solução para tudo; para todos os problemas da sociedade; com frases de efeito e parafraseadas afirmando que a solução é só ter escolas de boa qualidade, acaber com a desigualdade social e pronto, tudo mudará para melhor. Será? Esses comentaristas esquecem, ou omitem de propósito que há Doutores, ricos que também cometem violência bárbara; matam de maneira absurda; são corruptos, roubam, são pedófilos e tantas outras coisas.
        Para esses indivíduos que afirmam que a única solução é uma boa educação nas escolas, o que já exclui qualquer outra opção, tal qual o Senhor Jesus Cristo, que no decorrer de toda a existência humana, foi o único que causou a maior transformação; a maior revolução entre todas as camadas sociais, mudou até mesmo o rumo do calendário, diz a eles em (Mat. 15:14) assim: “Deixai-os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova”. Se são cegos, como enxergarão a raiz, onde está verdadeiramente o problema da sociedade mundial, a começar pelo Brasil?
        O problema não está só na pobreza. No analfabetismo. Nas escolas de má qualidade, pois se as mazelas humanas fossem por causa do analfabetismo, por causa da pobreza, não veríamos drogas, tráfico, estupro, pedofilia, violência brutal, mortes dentro das universidades, entre os ricos e doutorados.
        Sou besta, mas não gosto de ser tratado como tal, como retardado, de mentirem para mim, achando que acreditarei.
        Os comentaristas, os que se dizem entendidos, os que tem poder de influenciar não querem admitir que o grande problema está na vida pecaminosa, imoral de nosso povo. No desvio de caráter; na falta de Deus na vida da humanidade, que era o caso do povo de Israel; a começar pelas famílias sem uma formação ética-religiosa, passando pela sociedade de um modo geral, até chegar as instituições.

        O povo de Israel estava vivendo momento caótico, porque preferiu abandonar os ensinamentos, os princípios de Deus para a sua vida para viver uma vida em que tudo era permitido. Daí pagou um preço alto. O que não é diferente de nossos dias.
        Nos diz o texto de (Jer. 8:4-22) que o povo estava à espera de dias melhores; dias esses que não vieram. Não vieram por que? Porque o (V. 5) nos diz que o povo estava desviado dos ensinamentos do Senhor.
        A palavra desviar no hebraico (טָעַה – TôA, Harris, P. 575), significa “vaguear” sem direção, sem rumo; “errar”; “desviar-se daquilo que é certo”, (Harris, P. 575).
        Foi por isso que Jesus Cristo disse em (Mat. 9:36) “E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor”.
        Um percentual muito grande de nosso povo está vagueando, sem rumo, sem direção, procurando agarrar a primeira opção que aparece que aparenta ser solução. Temos visto pessoas, famílias já sem esperança. E quando a esperança vai embora, vai com ela qualquer possibilidade de mudança, seja em que sentido for.

        Para terminar:
        Contaremos o que vimos, dia 16 de maio de 2014. Estávamos passeando com o nosso cachorro, passamos enfrente uma casa em que as pessoas estavam sentadas, uma mulher de meia idade, com uma garra de cerveja, olhando para a rua com aquele olhar distante, perdido; com aquele semblante de uma pessoa desesperançosa. Quantas pessoas desesperançosas por aí! Que já admitiram a derrotada! Que já estão convencidas que a avida é assim mesmo! Que não tem jeito!
        Queremos afirmar que não! Que a vida não é assim como estamos vendo esse caos! Não! Há outras opções de vida! É só querer experimentar uma vida transformada pelo o poder do Senhor Jesus Cristo! Cremos que Jesus Cristo pode mudar qualquer situação, a pior que seja, pois Ele mudou a minha vida! Em Jesus Cristo temos a solução para todos os problemas do ser humano. É só crer e convidá-lo para mudar a sua vida. Faça isso agora e verás o agir transformador do Senhor em sua vida!

         Pr Flávio da Cunha Guimarães

         Bibliografia:


1 - HARRIS, R. Laird; Gleason L. Archer Junior e Bruce K. Waltke. Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento. Tradução de Márcio Loureiro Redondo; Luiz A. T. Sayão e Carlos Osvaldo C. Pinto. 2008, Ed. Vida Nova, São Paulo, 1789 p, p. 235.
2 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
3 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
4 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
5 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
6 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
7 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com

junho 19, 2014

"POR QUE ME SINTO VAZIO?"

"POR QUE ME SINTO VAZIO?"


       Imagem extraída de: https://www.google.com.br/search?q=imagens+nascer+de+novo&espv=2&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=oUijU9CvPNTNsASaz4GoDA&ved=0CBsQsAQ&biw=1366&bih=667, em 19/06/2014. 

       Em (Jo. 3:3,5,7), o diálogo de Jesus com Nicodemos: “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus [...] Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus [...] Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo”.

        O Pr americano, Billy Graham, em seu livro: “COMO NASCER DE NOVO”, o primeiro capítulo tem como título: “O Problema do Homem" e o subtítulo "Por que me Sinto Vazio”? (P. 14-16).
        Ele aborda a ideia em que vivemos em uma sociedade que muda repentinamente, e põe mudança nisso! Para acompanharmos essas mudanças repentinas, precisamos ler muito, fazermos cursos, reciclagens, planejarmos nossas vidas, senão ficamos desatualizados, desinformados e para trás.
        Alguns ficam a reclamar ou a exclamar, com certo saudosismo, diante de tantas mudanças, que levam as pessoas de um lado para outro como um vendaval, exclamações que não atualizam os nossos conhecimentos, muito menos impedem as mudanças.
        Enfim, precisamos reaprender, precisamos aprender a lidar com novas situações; adquirirmos novos conhecimentos, do ponto de vista secular, material, teológico, e, acima de tudo, espiritual para atendermos a demanda.
        Alguns até se preocupam em se preparar para acompanhar as mudanças. Há aqueles que se preocupam com as mudanças sociais, culturais e tecnológicas; por outro lado esquecem de outras questões que são importantíssimas, que talvez você perguntaria: Quais são? Exemplo: Quantos estão preparados ou preparando-se para a morte?
        Esta é uma questão que tem perturbado o ser humano, que os filósofos, os psicólogos, os teólogos tentam desvendar, dar respostas, as mais diversas; questão, esta, que tem tirado o sono de muitos, a felicidade da maioria da humanidade pelo fata de não saber para onde irá o espírito após a morte.
        A busca do ser humano é para encontrar a felicidade; todavia, ignorando, descartando totalmente a ajuda de Deus para encontrar a felicidade.
        É por isso que as pessoas vivem cheias de crendices, buscando em diferentes meios para preencherem esse vazio, e não conseguem, porque só o Senhor Jesus traz, dá a felicidade completa, plena e verdadeira.

        O Pr Billy Graham conta a experiência de um jovem, americano que enquanto estudava direito não demonstrava nenhum interesse em conhecer a Deus. Formou-se, tornou-se um advogado admirável; os anos se passaram, e coube a ele escrever um livro sobre a biografia de um homem muito famoso.
        O homem famoso sobre quem o advogado escrevia, era cristão, que ao escrever a biografia, o advogado descobriu que havia um vazio dentro de si, o que não encontrou ao descrever sobre a vida do cristão, daí desejou ter uma vida com Deus como a do homem de quem ele escrevia.
        Aquele advogado havia buscado a realização pessoal para encontrar a felicidade, mas veio descobrir que a mesma está em uma vida com o Senhor Jesus Cristo. Oh, glória!

        Era o caso de Nicodemos que o texto relata, o diálogo de Jesus Cristo com Nicodemos, um líder religioso, autoridade em Israel, admirador de Jesus Cristo, mas cheio de dúvidas doutrinários, teológicas e espirituais; o que talvez seja a situação de muitos daqueles que estão sintonizados na Rádio Cidade neste momento.
        Quantos admiradores de Jesus Cristo, no entanto, não são seguidores DELE! Cheios de dúvidas quanto a salvação!
        Quantos admiradores de Jesus Cristo, sem salvação, porque ainda não nasceram de novo!

        Nicodemos não ficou só na admiração. Ele entrou em ação. Ele procurou o Senhor Jesus, a noite, para resolver o seu dilema. Ele não procurou a mãe de Jesus Cristo para leva-lo ao Senhor Jesus! Não pediu um discípulo de Jesus Cristo para interceder por ele junto de Jesus Cristo! Ele foi direto a Jesus!
        Tem muitas pessoas querendo ir até Jesus Cristo, mas não sabem como, por isso são enganadas! São ensinadas a chegarem até a Jesus Cristo através de outros seres. De outras pessoas. Através de entidades. Através de ritos. De outras maneiras.
        Nicodemos foi direto a Jesus Cristo. É o que a Palavra de Deus nos ensina, em (I Tim. 2:4-5) que diz que o Sr Jesus Cristo “quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”.
        Nicodemos não se deixou enganar, ele foi direto ao Senhor Jesus, não precisou de intermediário, como não precisamos em nossos dias.
        Temos o texto bíblicos que comprova a verdade acima, que está em (Ef. 2:18) que diz: “Porque por ele (Cristo), ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito”.
        Pessoas enganadas, são infelizes. Não seja infeliz. Quer encontrar a felicidade? A salvação eterna? Então você precisa nascer de novo! Busque este novo nascimento em Jesus Cristo crendo e O convidando para ser o seu salvador.

        Pr Flávio da Cunha Guimarães

        Bibliografia:
1 - GRAHAM, Billy. Como Nascer de Novo. Tradução de Myriam Talitha Lins. Segunda Edição, Editora Betânia, Venda Nova/MG, 1979, 173 P, P.14-16.
2 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
3 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
4 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
5 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
6 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
7 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com

junho 11, 2014

O PREÇO DE SER PASTOR!

          O PREÇO DE SER PASTOR!

        “A BÍBLIA, desde seu primeiro livro, (Gn. 4:2) até o último, (Ap. 12:5), faz dezenas de referências a pastores. Grandes personagens bíblicos, como Abraão, Moisés e o Rei Davi, foram pastores”.
        O (Sal. 78:70-72) fala do Rei Davi como pastor responsável e respeitado, quando diz: “Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas; E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança. Assim os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou pela perícia de suas mãos”.

        “Na época do nascimento de Jesus os pastores eram considerados pessoas que não mereciam confiança. Eram vistos como ladrões que invadiam roças alheias e costumavam ficar com parte dos produtos do rebanho (lã, leite, cabritos). Eram empregados”, (Extraído de: http://www.asj.org.br/educacao_artigos.asp?codigo=5722&cod_curso=143, em 05.06.2014),

que as vezes, cuidavam de seu rebanho e recebiam salário para cuidar do rebanho de outros.

        “Os rebanhos, que eram compostos em sua maioria, de cabras e ovelhas, dependiam demasiadamente de água abundante. Porém com a escassez em diversos locais da palestina, vários pastores formavam uma espécie de sociedade, construindo um redil comum.
        Construídos no campo com palha ou madeira, os redis eram frequentemente cercados por uma muralha de pedra, e, por sobre o muro, colocavam feixes de espinhos apoiados em pedras maiores. Ficava um guardião velando toda a noite para defender o aprisco das feras e dos ladrões.
        Caso algum ladrão ou animal feroz subisse no muro, a pedra cairia e acordaria o pastor em vigília”. (Extraído de: http://www.rudecruz.com/o-bom-pastor.php, em 05.06.2014).
        Pelo fato de ter o seu próprio rebanho e cuidar do rebanho de outros, eram acusados de cuidarem bem de seu rebanho e abandonarem o rebanho de seu patrão. Por isso eram considerados desonestos, não serviam como testemunhas nos tribunais.
        Era uma classe de trabalhadores, socialmente discriminada, o que persiste até os nossos dias.

        Os pastores em nossos dias, são vistos como alguém que não trabalha. Que não faz nada, portanto são inúteis. Que vivem as custas dos fiéis. Que são desonestos, pois metem a mão no dinheiro da igreja. Anda de carrão enquanto as ovelhas andam a pé, de bicicleta ou de ônibus. Enganadores. Falsos. Com o poder de fazer lavagem cerebral nos fiéis. Radicais. Extremistas. E de pouco conhecimento. Até existe alguns poucos pastores com esse perfil.
        Este é o perfil do pastor para a sociedade de um modo geral. Alguns até brincam dizendo que vão ser pastor, abrirem uma igreja para eles para ganharem dinheiro e enriquecerem.
        Sinto muito, mas este não é o meu perfil; com certeza não é o perfil de muitos pastores que conheço. Eu sou a exceção.
        Em todas as classes de trabalhadores, bem como nas sociais, existem os bons e os maus.

        “Pastor é mais do que um dom, é uma vocação”.
        Na igreja nós temos várias categorias de membros que são antagônicas; vejam as comparações a baixo:
        Temos ovelha e cabritos – (Mat. 25: 31-33). Quando Jesus vier Ele separará, mas por enquanto eles estão juntos.
        Temos o Trigo e o Joio – (Mat. 13: 24-30). Quando Jesus vier Ele separará, mas por enquanto eles estão crescendo juntos.
        Temos crianças espirituais – (I Cor. 14: 20), temos santos e pecadores, temos cristãos carnais e espirituais. Enfim temos todo tipo de gente boa e ruim, tudo isso para o pastor cuidar.
        É por isso que a Bíblia recomenda em (Heb. 13:17) – “Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas de-las; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil”. Extraído de: http://www.jacuipenoticias.com/religiao/marco/pastor.htm, em 05.06.2014.
        Para administrar essas diferenças, o pastor tem que ter muito amor, muita paciência, muito discernimento. 
        Que as ovelhas sejam submissas ao seu pastor, e que os pastores tenham muito amor para exercerem a vocação que vem do Senhor com muito zelo.

         Pr. Flávio da Cunha Guimarães

         Bibliografia:
         Já foram citadas dentro do texto.

junho 09, 2014

"PROVIDÊNCIA DE DEUS PARA VIÚVAS E ÓRFÃOS"

Egito_viúva.jpg
Durante suas saídas ao mercado local às sextas-feiras, Shalabia foi pressionada e atraída por homens muçulmanos que forçaram a jovem e atraente viúva a deixar a sua fé e se casar com eles. Prometeram-lhe dinheiro e uma vida digna para si e seus três filhos se ela se convertesse ao islamismo.

Os moradores sabiam muito bem o estigma em que ela vivia sob a sociedade tradicional. Por ser cristã, ela sofria o status de segunda classe. E agora que ela era viúva, outras mulheres a ignoravam e a evitavam, considerando-a alguém que atrai “má sorte”. Para piorar, os homens a olhavam como uma “presa fácil” para as suas atenções indesejadas.

Portanto, tornar-se uma viúva cristã na idade dela era mais do que uma luta – era um sofrimento diário. Shalabia resistiu às investidas dos homens, mas as pressões crescentes de todos os lados começaram a pesar sobre ela. Ela começou a clamar ao Senhor por esperança e um futuro para seus filhos.

Um amigo cristão a informou sobre o Habilidades de Mercado para Viúvas, um projeto patrocinado pela Igreja que agora ajuda 85 jovens viúvas e suas famílias a começarem uma nova vida em seus ambientes rurais.

Primeiro, a equipe do projeto avaliou as habilidades e aptidões de Shalabia que poderiam ser desenvolvidas para ajudá-la a iniciar um projeto de levantamento de renda sustentável – através da
criação de aves e ovelhas, curso de cabeleireiro, fabricação de sabão, criação de acessórios simples, criação de uma pequena loja ou até mesmo venda de doces.

Em seguida, a equipe a ajudou a fazer um plano de viabilidade para o projeto que melhor se adequava à situação dela, transformando um quarto vago em sua casa simples em uma loja para vender utensílios domésticos para seus vizinhos. Foi providenciado a ela um capital inicial necessário em parcelas mensais durante o primeiro ano, até que ela pudesse continuar por conta própria.

Através de visitas mensais de acompanhamento, Shalabia ganhou mais técnicas e conhecimento e, em seguida, participou de reuniões de grupo com outras viúvas cristãs que também foram ganhando esperança e independência financeira através de projetos similares.

“Eu agradeço ao Deus das viúvas e órfãos a cada dia por salvar a mim e aos meus filhos, e por nos sustentar de uma forma que manteve nossa dignidade e fé”, diz Shalabia.

As viúvas que participam do projeto se reúnem duas vezes por ano para compartilhar suas experiências umas com as outras, bem como orar e adorar a Deus juntas.

“Eu costumava ter noites sem dormir por causa das pressões de homens muçulmanos que tentavam se casar com minha filha viúva”, uma mãe cristã rural admitiu, antes de sua filha ser atendida pelo projeto.

“Este programa tem transformado essas viúvas em mulheres independentes, que testemunham em suas comunidades”, explicou um pastor entusiasmado.

Outras 40 viúvas são esperadas para participar do projeto Habilidades de Mercado para Viúvas até o final de 2014.
*O nome foi alterado por razões de segurança.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoTamires Marques"
Extraído literalmente de Portas Abertas, https://www.portasabertas.org.br/noticias/2014/06/3174992/?moderate=3176981, em 09/06/2014.

junho 02, 2014

O PODER SOBRENATURAL DE JESUS CRISTO!

        O PODER SOBRENATURAL DE JESUS CRISTO!

        O nosso texto é (Mat. 8:28-34)
        Diz o [V. 28] que Jesus chegou a terra dos gadarenos, da cidade de Gadara, próximo ao Mar da Galileia, que em algumas versões diz gergesenos que era uma cidade grega. Indo no caminho, saíram ao encontro de Jesus, dois homens endemoniados.
        As pessoas endemoniadas tem hábitos, comportamentos estranhos. Saíram do cemitério, das sepulturas. As pessoas que fazem pactos com demônios frequentam cemitérios. São atormentadas que atormentam outras pessoas. Diz (Mar. 5:5) que andavam dia e noite. Gritavam. Feriam-se com pedras. Os endemoniados aterrorizavam as pessoas que por ali passavam, de tal maneira, que os transeuntes não passavam mais por ali. Se não passavam é porque a fama havia percorrido. As pessoas endemoniadas são violentas, ferozes.
        A língua original, (o grego), diz que eram muito violentos. Fortes. De grande poder. Esse poder ainda que grande, todavia, é infinitamente menor do que o Poder Sobrenatural do Senhor Jesus Cristo.
        Jesus Cristo em sua caminhada resolve, decide passar por aquele local, por aquela cidade, contrariando o costume, o comum. Vai além do que é comum.

        O crente não pode viver, contentar com o que é comum, ele precisa ir além do que é rotineiro, viver debaixo de desafios que o Senhor nos coloca.
        Por que? Qual a razão que leva Jesus Cristo passar por um caminho que ninguém ousava passar? Porque em sua presciência, Ele sabia que haveria de libertar duas vidas escravizadas pelo o mal. Havia de manifestar o seu Poder Sobrenatural e provar que era o Próprio Deus encarnado.

        A violência em nosso país; o crescente uso de drogas; a corrupção generalizada; a imoralidade; a pedofilia, tem tudo a ver com a ação demoníaca. Está forte e com grande poder. Quantos que morreram só porque erraram entradas de ruas, foram parar em favelas, reduto de traficantes!
        Só há uma solução para toda ação demoníaca que está destruído as famílias brasileiras, as vidas: O Poder Sobrenatural do Senhor Jesus Cristo, o que os demônios têm pleno conhecimento.

        OS DEMÔNIOS CONHECEM QUEM É JESUS CRISTO, SABEM QUE É FILHO DE DEUS, SABEM DO SEU PODER SOBRENATURAL, E NÓS, SABEMOS QUEM É JESUS CRISTO?
        Diz o [V. 29] que clamaram, gritaram que na língua original denota uma ação continua ao perguntarem para Cristo: "Que temos nós contigo, Jesus Filho de Deus?" A pergunta pressupõe uma resposta, que eles, (os endemoniados), e Jesus Cristo, não tinham nada em comum! E não tem mesmo!
        Nós, sim, precisamos ter muita coisa em comum, a ver com o Senhor Jesus Cristo! Como o amor, a mansidão, a bondade, e etc.

        Os endemoniados perguntaram: "Vieste atormentar-nos antes do tempo?" Esta pergunta dos endemoniados revela quatro verdades para nós:

        1 - "Nos" quer nos dizer que eram mais de dois demônios. O (V. 31) é claro usando o termo no plural. Em (Mar. 5:9) diz que era uma legião de demônios. Uma legião era um termo técnico usado para descrever um batalhão de soldados romanos, que entre infantaria e cavalaria, chegavam a seis mil soldados. Se não fossem muitos os demônios, não possuiriam uma manada de porcos.
        2 - Os demônios sabem que tem um tempo determinado, permitido por Deus para agirem. Só agem mediante a permissão do Senhor Jesus. Por outro lado, quando damos lugar para agirem, o Senhor Jesus por respeitar o nosso livre arbítrio, não impede deles agirem na vida do ser humano.
        3 - Os demônios enganam-se quanto ao tempo, até quando poderão agir mediante a permissão do Senhor. Para eles o tempo de Jesus Cristo ainda não havia chegado; para o Senhor Jesus sim.
        4 - Se a presença de Jesus Cristo atormentou os demônios, antes não eram atormentados. Por que não eram atormentados? Porque Deus se fazia presente, se impunha pela Lei, pelos mandamentos, rituais para educar o povo qual era a vontade do Senhor. Agora se faz presente pelo Espírito Santo, o Poder Sobrenatural do Senhor, (Luc. 24:49; At. 1:8). Consequentemente, a presença da igreja, que tem Jesus Cristo como cabeça dela tem que continuar atormentando os demônios.
        A igreja de Jesus Cristo nada tem a ver, em comum com os demônios como Jesus Cristo não tinha. Eu quero que Jesus Cristo, através da igreja, continue atormentando os demônios. Quero convidar, a igreja do Senhor Jesus para continuar atormentando os demônios.

        Os [Vs. 30-32] continuam nos ensinando algumas verdades:
        1 - Os demônios saem de determinado corpo, em seguida vão para outro corpo, ou voltam para o mesmo corpo, se o mesmo não for ocupado pelo Senhor Jesus Cristo, através do Espírito Santo. De acordo com o relato do texto vão para uma manada de porcos.

        A POSSESSÃO DEMONÍACA
        De acordo com o relato de (At. 19:13,15-16) os demônios apoderam dos exorcistas como lemos: "E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega [...] Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei quem é Paulo; mas vós quem sois? E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa".

        Em (Mat. 12:43-45) diz: "E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má".

        2 - Os demônios estão sujeitos as ordens de Jesus Cristo. Nada fazem se o Senhor não permitir. Por outro lado, quando a pessoa vive sem o Senhor em sua vida, significa que os demônios já têm a permissão para tomarem posse.
        3 - Jesus Cristo não ficou dialogando com os demônios; entrevistando os endemoniados como vemos em alguns grupos, perguntando qual era o nome, quantos eram, o que pretendiam. Não deixou dar show. Somente a sua presença, com seu Poder Sobrenatural os demônios já ficaram atormentados. Jesus apenas mandou saírem e saíram.
        4 - Os demônios são destruidores de sonhos, de planos, e, até mesmo de vidas. Jesus Cristo, ao contrário, é reconstrutor de vidas que estão os cacos. O que Ele pode e precisa reconstruir em nossas vidas?
        5 - O Poder Sobrenatural do Senhor Jesus Cristo libertou duas vidas escravizadas. Ele continua libertando, através de seu Poder, de seu Espírito, pessoas escravas de satanás.
        Enumere, você, de qual escravidão Jesus Cristo precisa libertar você.

        AS REAÇÕES DAS PESSOAS DIANTE DO PODER SOBRENATURAL DE JESUS CRISTO.
        1 - A Reação dos Porqueiros – Fugiram de acordo com o relato do [V. 33].
        Dá a entender, que fugiram, não por medo, mas para anunciar o que viram. A língua original dá a ideia que correram como nunca havia feito antes. Chegando a cidade, anunciaram, deram a notícia, divulgaram tudo o que o Senhor Jesus havia feito aos endemoniados. A ideia é que contaram e insistiram em continuar a contar o que acontecera. 
        Precisamos seguir o exemplo dos porqueiros, anunciar, dar a notícia, divulgar tudo o que Jesus Cristo fez, está fazendo e continuará fazendo em nossas vidas sem parar.
        Os porqueiros deram importância, enfatizaram tudo o que aconteceu, aos endemoniados, libertos pelo poder sobrenatural de Jesus Cristo.
        2 - A Reação dos moradores da cidade de Gadara conforme o [V. 34]. Toda a cidade saiu ao encontro de Jesus Cristo. A ideia é que saíram e continuaram a sair. Diz (Mar. 5:15) que os habitantes da cidade foram ao encontro do Senhor, viram os endemoniados em perfeito juízo. Logo, os endemoniados eram conhecidos deles e puderam ver a transformação ocorrida.

        Aqui temos algumas verdades para aprendermos:
        1 - "Ouvir". Ouviram sobre Jesus Cristo e seus feitos em favor dos endemoniados, porque os porqueiros testemunharam o que Jesus havia feito.
        2 - Para sair ao encontro de Jesus, exigiu atitude, movimento, ação da parte deles.
        3 – Tiveram que deliberar, decidirem sair ao encontro de Jesus e saíram.
        4 - Entraram em ação. Foram até onde estava o Senhor.
        5 - Viram a Jesus Cristo e continuaram vendo, esta é a ideia da língua original. A ideia no grego é que eles participavam do processo de ver Jesus, uma ação ativa. Com certeza Jesus Cristo desejava ser visto, mas eles também desejaram. O processo foi quase completo. Só não foi totalmente complete porque rejeitaram a presença de Jesus. É o que acontece com muitas pessoas hoje.
        Os cinco passos foram dados, mas na hora de decidirem por Jesus Cristo, não decidiram favorável. Pelo contrário, agiram de maneira hostil para com Ele. Algumas coisas impediram esse encontro de ser amigável, agradável e abençoador. Tiveram a oportunidade de ouro. Única, todavia, não aproveitaram. Talvez seja o seu caso, você que está lendo este post.
        O que impediu? Rogaram-lhe, imploraram-lhe, apelaram-lhe, suplicaram-lhe; a ideia é que continuaram apelando, não pela salvação, mas que retirasse-se da terra deles. Atitude movida pelo prejuízo, perderam os porcos, foi o impedimento. O apego as coisas materiais.
        O que tem impedido, ainda hoje, as pessoas de terem um verdadeiro encontro; um verdadeiro compromisso com o Senhor Jesus Cristo?
        Os porqueiros preocuparam-se com os endemoniados. Os moradores da cidade preocuparam-se com os porcos. Os porcos tinham mais valor do que os dois endemoniados libertos. Os porcos tinham mais valor do que Jesus Cristo. Os porcos tinham mais valor do que a salvação deles. Eram materialistas.
        Diferentes de hoje? De jeito nenhum! De maneira alguma! A ideia é de uma rejeição forte, expulsaram Jesus de suas terras!
        Quantas pessoas que tem a chance, a oportunidade que os gadarenos tiveram, todavia jogam fora! Você está diante de Jesus Cristo. Diante de seu poder sobrenatural! O que fará de Jesus e de seu poder sobrenatural?
        Quero convidar você vir ao encontro de Jesus Cristo para ser liberto! Ou deixará a oportunidade passar? Ou mandará Jesus Cristo embora? A escolha é sua, é minha, é nossa!      Escolhe Jesus Cristo! Escolhe ser liberto!

        Pr Flávio da Cunha Guimarães

        Bibliografia
1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.
3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
4 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
5 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Chave Linguística do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
6 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."