Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA
Mostrando postagens com marcador #Valor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #Valor. Mostrar todas as postagens

maio 08, 2017

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR


TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

II Cor. 4:7-15

Autor: Pr Flávio da Cunha Guimarães

Definição de Tesouro: Tesouro, é algo valioso, muito caro e que não se pode comprar. Tesouro, traz a ideia de algo que está escondido e que precisa ser descoberto por aqueles a quem o tesouro pertence. Precisa de pista ou mapa para chegar até ele. Precisa de escavação, de mergulho e de trabalho.


Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro

Acessado em: 10/05/2017

O tesouro do qual estamos falando, tem como pista ou mapa, a Bíblia Sagrada, a Palavra do bondoso de Deus. E para descobri-lo, é preciso escavar e mergulhar NELA, em seus princípios e ensinamentos, com muita dedicação e trabalho, para descobrirmos o mais rico e importante de todos os tesouros, a salvação eterna que só é possível em Cristo e a vida eterna no Senhor Jesus.

Qual tesouro que não se pede comprar?

Em Primeiro Lugar, não se pode comprar a glória de Deus que é manifestada em Jesus Cristo, conforme lemos no (V.15 final) e em (Heb. 1:3) que dizem: “Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus”. “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.

Glória esta que somos participantes em ou através de Jesus Cristo, pela graça maravilhosa, grandiosa e abundante que se manifesta em seu Filho. Mas, enquanto aqui vivemos, essa glória é ofuscada e parcial, por causa de nossa limitação, porque ainda estamos vivendo em um corpo que tem as suas limitações. Mas chegará o dia em que desfrutaremos plenamente de toda a glória do Senhor Deus. Esse dia será quando adentrarmos no Céu logo após a morte e depois da ressurreição em Cristo Jesus.


Imagem do Google



Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro

Acessado em: 10/05/2017

A ideia é que o tesouro é valioso e era escondido em recipiente frágil, que era vaso de barro de pouco valor e deterioráveis. O que o Apóstolo Paulo faz a analogia que neste caso significa o nosso corpo que contem a graça, a glória de Deus, sua salvação e o Espírito do Senhor Deus. Mas, chegará o dia que essa glória será completa, plena e estaremos tomados completamente por ela. O tempo será quando partirmos desta vida com Cristo em nossas vidas. Esse tesouro é maravilhoso, grandioso e valioso que nada poderá compra-lo.

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

Em Segundo Lugar, não se pode comprar a presença do Senhor Deus. Os (Vs.8-9) dizem: “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos”.

A presença do Senhor, em nossas vidas, não se faz porque nascemos em uma família cristã ou evangélica. Quantos que nasceram em uma família de crentes e não desfrutam da presença do Senhor Deus! Porque frequentamos uma igreja. Quantos que frequentam igrejas e não desfrutam da presença de Jeová! Porque leem a Bíblia. Quantos que leem a Palavra de Deus, mas não desfrutam da presença do Grande Deus! Porque oram. Quantos que oram até com sinceridade, mas as vidas estão contaminadas de pecados não confessados e por isso não desfrutam da presença de Javé! Ou porque fazem caridade. Quantos fazendo caridade, mas ainda estão vazios da presença Iawé!

Essa ausência da presença de Deus se dá por causa de nossos pecados, falhas de caráter e por não termos Jesus Cristo como nosso único salvador e Senhor de nossas vidas. Por causa de nosso estado emocional e espiritual que nos fazem contentar com pouca coisa para oferecermos ao Senhor. Acham que uma vida cheia da presença do Senhor é só receber DELE as bênçãos e que não temos nada ou quase nada para oferecermos a Ele. Pensam principalmente que Jeová abandonou enquanto estamos debaixo de aflições, debaixo de tribulações, debaixo de pressões, debaixo de sofrimento, debaixo de opressões de espíritos, debaixo de dor, debaixo de dúvidas, perplexos, debaixo de desespero, o que é mais normal aos que vivem sem Cristo aqui nesta vida e partem sem Ele e sem salvação. Diante deste quadro não sentem a presença do Senhor através do Espírito do Senhor em suas vidas.

Os que estão verdadeiramente em Cristo, entretanto, desfrutam de sua presença independentemente de condições. Estamos nós desfrutando verdadeiramente da presença do Senhor em nossas vidas?

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

Qual tesouro que não se pede comprar?

Em Terceiro Lugar, não se pode comprar a certeza e a esperança de ressurreição, (V.14-15).

A ressurreição dos salvos está garantida, em Jesus Cristo, para os que conhecem pessoalmente o Senhor como o seu único salvador. Esses serão ressuscitados na primeira ressurreição como lemos em (Ap. 20:5-6). Enquanto os não salvos, serão ressuscitados na segunda ressurreição como lemos em (Ap. 20:6; 21:8 e I Cor. 6:9), que fazem parte de uma estatística bíblica negativa, que irão para o lago de fogo eterno, que é a segundo morte, para a vergonha e desprezo eterno, como lemos em (Dan. 12:2): “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”.

Em qual ressurreição você está inserido(a)? Na que glorificará ao Senhor Jesus? Ou para a sua vergonha e desprezo eterno? A escolha é sua e tem que ser feita agora. O tempo não é depois, visto que o tempo não nos pertence, mas pertence ao Senhor que nos presenteia todos os dias. A escolha tem que ser enquanto vivemos aqui. Se não sabe em qual eternidade estará, porque ainda não tem a salvação no Senhor Jesus, escolhe passar a sua eternidade com Cristo, pois só Ele pode garantir a salvação eterna, a ressurreição na primeira delas e fazer parte dos que são bem-aventurados. Visto que Ele se encarrega de nos apresentar a Deus Pai, assim como a noiva ao noivo. Para isso Ele diz em (João 14:6): “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. Jesus se encarregou de apresentar a sua igreja, a noiva dEle, os salvos ao noivo e ao Senhor Deus. Isso Ele fez por amor a nós, entregando a sua vida à morte naquela cruz em nosso lugar. Para nos fazer ricos de sua graça, ricos do favor de Deus Pai, o que não merecemos. Tudo isso Ele fez para a glória do Pai.




Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro
>br>Acessado em: 10/05/2017

Diante do sofrimento do Senhor Jesus, o nosso sofrimento e o sofrimento desta vida é momentâneo, passageiro, acabará quando partirmos desta vida para a eternidade. Por isso que a ressurreição, em Cristo, precisa ser garantida enquanto aqui vivemos. Você já garantiu a sua crendo somente em Cristo? Aceitando-o como seu único salvador? Se ainda não tem, faça isso enquanto ainda há tempo, e o tempo é agora! O apelo do Senhor Jesus Cristo é: “Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais os vossos corações, como na provocação, no dia da tentação no deserto”. Cuidado, pois poderá ser que o nosso coração esteja endurecido com pressupostos falsos, como já temos uma religião. Já fazemos parte de uma igreja. Já lemos a Bíblia. Não somos pecadores porque não vivemos mentido, adulterando, explorando as pessoas. Pagamos as nossas dívidas. Fazemos caridade. Somos melhores do que muitos que se dizem cristãos. Esses pressupostos falsos nos fazem os verdadeiros fariseus de nossos dias, para recusarmos e rejeitarmos o Senhor Jesus que é a nossa única solução para a vida eterna com Deus.

"E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me". (Lucas 18:22)

Bibliografia

1 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.

2 - JUNIOR, Luder Whitlock. Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.

3 - OLIVEIRA, Marcelo Ribeiro de. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere. 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2014.

4 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Chave Linguística do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.

5 - SHEDD, Russell Philip. Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. São Paulo, 1978, A T 929 p.

outubro 24, 2016

JESUS CRISTO TORNOU-SE MERCADORIA?

Autor: Pr Flávio da Cunha Guimarães

Do ponto de vista da liderança religiosa e civil dos Judeus, tais como: Sumo sacerdote, Escribas, fariseus e anciãos, Jesus Cristo não passava de uma mercadoria. Mercadoria barata e de pouco valor. Tão desprezível que foi vendido ao preço de um escravo, trinta moedas de prata, (Mat. 26:15; 27:3,9), o que fora profetizado por Zacarias (11:12-13). Profecia que se cumpriu literalmente. Entre o escrito de Zacarias e de Mateus, passaram mais ou menos quatrocentos anos. Podemos observar a clareza e a precisão dos detalhes. Coincidência? Não! Planos do Senhor Deus Pai, revelação e inspiração dada pelo mo Senhor ao profeta de Deus. 

QUAL FORA O PREÇO DE JESUS CRISTO? QUANTO VALIA?

Para as autoridades judaicas, Jesus Cristo valia nada mais nada menos do que trinta moedas de prata. O preço de um cemitério, (Mat. 27:7), o que as autoridades religiosas e civis compraram para enterrar os estrangeiros que não tinham valor, a não ser como escravos, em que não podiam ser enterrados junto com os judeus. Para Judas Iscariotes valia apenas o preço de um escravo. Do ponto de vista moral, humano e como cidadão não valia nada, era sem valor, pois crucificaram-no como um criminoso, bandido e marginal perigoso. Mas que perigo Jesus Cristo oferecia para as autoridades judaicas? Nenhum! Não foi revolucionário fazendo motim. Não pegou em arma. Não recrutou nenhum exército para a guerra. Não roubou, não assaltou e nem violentou. Só fez o bem. Curou pessoas aleijadas e enfermas graves. Alimentou multidões. Mas teve muitos inimigos por duas razões:

PRIMEIRA: Por ser invejado exatamente pelos líderes religiosos e políticos dos judeus, pois não conseguiam ser o que Ele era, como lemos em (Mat. 27:18) "Porque sabia que por inveja o haviam entregado”. (Mar. 15:10) "Porque ele bem sabia que por inveja os principais dos sacerdotes o tinham entregado”, exatamente por ser Ele uma pessoa do bem, angariou centenas de seguidores o que eles não conseguiam. O resultado da inveja (Tia. 3:16), "Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa”. Foi exatamente o que ocorreu com o Senhor Jesus Cristo.

SEGUNDA: Porque sendo Jesus Cristo muito sábio, tendo uma visão e interpretação das Escrituras diferente e correta em relação aos líderes, isso fez com que Ele tivesse muitos conflitos, debates acirrados e desmascarado muitos deles, criou-se uma animosidade, rixa e ódio no coração da liderança, a ponto de desejarem a sua morte, o que de fato aconteceu, sendo o Cristo crucificado. Esse é o jeito dos radicais de lidarem com aqueles que pensam de maneira diferente deles, usam a força truculenta. O que não é diferente em nossos dias. É só darmos uma pesquisada nos países onde a ditadura predomina em que tentam calar e sufocar os contrários de maneira violenta, e, às vezes, até com a morte. Para muitos hoje vale menos do que uma noite de rodeio. Um show mundano no CAP de nossa cidade. Uma noite de Carnaval. Uma briga em família que é o suficiente para não seguirem a Cristo e permanecerem na igreja do Senhor. Em outras palavras, não tem valor. Não passa de um curandeiro, distribuidor de bênçãos e enriquecedor dos miseráveis que o buscam, não para se doarem a Ele em adoração, colocando suas vidas aos seus pés, mas para receberem DELE toda sorte de benefícios. Um Jesus que tudo dá, e Ele dá, mas que não pede nada de seus seguidores. É aí que está o engano dos gurus evangélicos que enganam os inocentes que não conhecem a Palavra do Senhor. Induzem as pessoas como se pudessem comprar as bênçãos do Senhor Jesus. Quem dá a maior oferta é mais abençoado e tem maior prosperidade material. Chagam ao absurdo de induzirem as pessoas a darem todo o salário que receberam, sem pagar as dívidas e fazerem as compras para a comida, com a promessa de que receberão multiplicadamente de volta. Chamam à frente os que dão a maior oferta para encherem o ego delas. Já os que dão pequenas ofertas, ficam sentados no banco e nem notadas são pelos gurus evangélicos, que contrariam frontalmente o que o Senhor Jesus Cristo quis ensinar aos discípulos, a lição com a oferta da viúva pobre, em (Mar. 12:41-44) que diz: "E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento". Não estou falando só das igrejas bem conhecidas nessas práticas, mas de Igrejas Batistas que seguem linhas de pensamentos contrárias a da C B B, e eu sou Pastor da denominação Batista. É lamentável, mas é real como querem vender e comprarem as bênção do Senhor Jesus Cristo. Que Ele tenha misericórdia desses que estão equivocados quanto a essência do Evangelho do Senhor.

QUAL O PREÇO DE JESUS CRISTO DO PONTO DE VISTA SENTIMENTAL?

Vale mais do que as nossas vidas. Vale a nossa salvação, (Mat. 1:21): “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome Jesus; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. Em (Jo. 3:17): “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” e em (I Tim. 1:15): “Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”. Nós nos consideramos os principais pecadores? Parece que não, pois achamo-nos melhores do que muitos, principalmente aos usuários de drogas, bebidas, prostitutos e marginais. Mas será que somos? Com tanta hipocrisia, falsidade e traição dentro das igrejas! Para os mártires do Cristianismo que foram centenas, além dos anônimos, valia mais do que a própria vida deles. Vale mais do que a vida daqueles que estão morrendo pelo estado islâmico por causa do nome do Senhor.

QUAL É O PREÇO DE JESUS CRISTO?

Não tem preço. É impagável. Nos diz o (Sal. 49: 6-8): “Aqueles que confiam na sua fazenda, e se gloriam na multidão das suas riquezas, Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele (Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre)”. A vida não tem preço, porque o Senhor Jesus deu a sua vida pela nossa regeneração, para nos resgatar e nos redimir de nossa condenação eterna. Ele derramou o seu sangue, o preço do sangue que Ele pagou, (At. 20:28) “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue”. (I Cor. 6:20) “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus”. (I Cor. 7:23) “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus”. Em nossos dias não estão vendendo a pessoa de Jesus Cristo, mas querem vender as bênçãos que Ele nos proporciona sem levar em consideração alguns requisitos exigidos por Ele, em que os pregadores ignoram. Apresentam um Jesus Cristo sem personalidade, sem vontade própria em que pode ser manipulado pelos homens de poder para abençoar, curar, revelar e transmitir dons espirituais. Quem paga mais ou dá a maior oferta tem a bênção maior. Quem oferta menos, tem a bênção menor ou não é abençoado(a) porque é mesquinho(a) e pão duro. É aí que está o engodo dos gurus pregadores de prosperidade. O Senhor nos abençoa, não porque compramos a bênção ou porque Ele fica impressionado com o valor da oferta que damos na igreja, mas porque Ele é gracioso, bondoso e misericordioso. Abençoar faz parte da essência do Senhor Jesus Cristo. E a maior de todas as bênçãos, é a nossa salvação. Ela vem pela fé, pelo receber a Jesus Cristo como salvador, propósito principal porque Ele veio a este mundo e morreu em uma cruz de maneira violenta. O preço de Jesus Cristo custa a minha, a sua, a nossa renúncia do eu, do orgulho que carregamos, dos pecados que cometemos por ação e omissão e a confissão dos mesmos, para segui-lo de todo o nosso coração. Custa a nossa fidelidade a Ele. Custa a nossa fé genuína e verdade somente NELE, porque nenhum outro pode salvar. Custa o nosso amor sincero como Ele nos amou. O preço que teríamos que pagar, Ele pagou por nós. Ele quer somente que creiamos, que o aceitamos e o amemos de todo o coração.

JESUS CRISTO: É DEUS OU MERCADORIA?

Depende do olhar de cada um e a compreensão que temos DELE. A compreensão verdadeira só é possível, quando se lê a sua Palavra e se entende a sua mensagem sem a distorção costumeira que vemos e que acontece com muita frequência pelos gurus que se dizem pastores evangélicos. Não seria exagero afirmarmos que Jesus será aquilo que queremos que Ele seja para nós. Todavia, Jesus Cristo não é o que queremos que Ele seja para nós, Ele É o que É. Ele tem vontade própria. Ele tem sentimentos em que pode se alegrar quando é entendido em sua essência, ou entristecer quando tentam manipulá-lo como se Ele fosse um despersonalizado. Os gurus evangélicos prometem as bênçãos da prosperidade para as pessoas, sem perguntarem para o Senhor se Ele quer abençoar ainda que as pessoas sejam infiéis, aos que não creem e que não saíram de uma vida cheia de práticas pecaminosas. Esses prognosticadores que prometem as bênçãos do Senhor sem que as pessoas tenham uma mudança de vida, esquecem da vida de pureza e de santidade que o Senhor quer que vivamos, o que pode ser conferido em (Heb. 12:14) “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Vejamos o que o Apóstolo Paulo diz em (I Cor. 6:13, 15-16, 18-19) “Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o SENHOR, e o SENHOR para o corpo. [...] Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo. Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. [...] Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" E (I Ped. 1:15-16) “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”.

(2) Jesus Cristo é Deus por isso não se deixa ser manipulado. Os textos a seguir provam a sua divindade, que são eles: (João 1:1-3) “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”. (João 17:5) “E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse”. E (João 10:30) “Eu e o Pai somos um”. A palavra “somos um”, no grego, é (ἐσμεν = esmen) que deriva de outra palavra grega que é (ειμί = eimí) que por sua vez quer dizer que Jesus é da mesma Espécie, da mesma Substância, da mesma Essência e é infinito como o é o Pai. Logo, Jesus está dizendo que Ele e o Deus Filho e que são da mesma Espécie, da mesma Substância, da mesma Essência em unidade e infinitos.

Para terminar nosso post, sendo Jesus Cristo o Deus Filho, Ele não tem preço. Não se vende a Jesus Cristo, nem as suas bênçãos. Ele não se deixa ser manipulado. Ele é o Senhor que governa o universo. "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”, (Gálatas 6:7). "E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos”, (Mateus 24:11). E "Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos", (Mateus 24:24). Os que tentam vender as bênçãos que o Senhor concede pela graça maravilhosa e bondade, são os falsos profetas e os que estão escarnecendo o nome de Jesus Cristo, mas hão de responder diante do Senhor, senão nesta vida, com certeza na vida futura.

"Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de equidade é o cetro do teu reino". (Hebreus 1:8)


Citações Bibliográficas

(1) Extraída do Google imagens. Disponível em: https://www.google.com.br/search?newwindow=1&tbs=simg:CAES6QEJsZ29orevDe8a3QELEKjU2AQaAggJDAsQsIynCBpiCmAIAxIo6wyuF6YBjh2_... Acessada em: 24/10/2016
(2) Extraída do Google imagem. Disponível em: https://www.google.com.br/search?newwindow=1&tbs=simg:CAESogIJSBeD76UT23walgILEKjU2AQaBAgDCAoMCxCwjKcIGmIKYAgDEiiwCLQIsQizCK8Isgi1COQTgAq_... Acessada em: 24/10/2016
Bibliografia:
1 – BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.
2 – JUNIOR, Luder Whitlock. Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.
3 – MOULTON, Harold K. Léxico Grego Analítico. Trad. Everton Aleva de Oliveira e Davi Miguel Manço. Ed. Cultura Cristã, 2007, São Paulo, 460 p.
4 – OLIVEIRA, Marcelo Ribeiro de. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere. 2014. Disponível em: < http://www.baixaki.com.br/download/a-biblia-sagrada-versao-digital.htm>. Acesso em: 15 dez. 2014.
5 – RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.
6 – SCHOLZ, Vilson e Roberto G. Bratcher. Novo Testamento Interlinear Grego – Português. 1ª Edição. Barueri, SBB, 2008, 979 p.

7 – SHEDD, Russell Philip. Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. São Paulo, 1978, A T 929 p.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."