Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA
Mostrando postagens com marcador #Sofrimento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #Sofrimento. Mostrar todas as postagens

maio 08, 2017

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR


TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

II Cor. 4:7-15

Autor: Pr Flávio da Cunha Guimarães

Definição de Tesouro: Tesouro, é algo valioso, muito caro e que não se pode comprar. Tesouro, traz a ideia de algo que está escondido e que precisa ser descoberto por aqueles a quem o tesouro pertence. Precisa de pista ou mapa para chegar até ele. Precisa de escavação, de mergulho e de trabalho.


Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro

Acessado em: 10/05/2017

O tesouro do qual estamos falando, tem como pista ou mapa, a Bíblia Sagrada, a Palavra do bondoso de Deus. E para descobri-lo, é preciso escavar e mergulhar NELA, em seus princípios e ensinamentos, com muita dedicação e trabalho, para descobrirmos o mais rico e importante de todos os tesouros, a salvação eterna que só é possível em Cristo e a vida eterna no Senhor Jesus.

Qual tesouro que não se pede comprar?

Em Primeiro Lugar, não se pode comprar a glória de Deus que é manifestada em Jesus Cristo, conforme lemos no (V.15 final) e em (Heb. 1:3) que dizem: “Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus”. “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.

Glória esta que somos participantes em ou através de Jesus Cristo, pela graça maravilhosa, grandiosa e abundante que se manifesta em seu Filho. Mas, enquanto aqui vivemos, essa glória é ofuscada e parcial, por causa de nossa limitação, porque ainda estamos vivendo em um corpo que tem as suas limitações. Mas chegará o dia em que desfrutaremos plenamente de toda a glória do Senhor Deus. Esse dia será quando adentrarmos no Céu logo após a morte e depois da ressurreição em Cristo Jesus.


Imagem do Google



Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro

Acessado em: 10/05/2017

A ideia é que o tesouro é valioso e era escondido em recipiente frágil, que era vaso de barro de pouco valor e deterioráveis. O que o Apóstolo Paulo faz a analogia que neste caso significa o nosso corpo que contem a graça, a glória de Deus, sua salvação e o Espírito do Senhor Deus. Mas, chegará o dia que essa glória será completa, plena e estaremos tomados completamente por ela. O tempo será quando partirmos desta vida com Cristo em nossas vidas. Esse tesouro é maravilhoso, grandioso e valioso que nada poderá compra-lo.

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

Em Segundo Lugar, não se pode comprar a presença do Senhor Deus. Os (Vs.8-9) dizem: “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos”.

A presença do Senhor, em nossas vidas, não se faz porque nascemos em uma família cristã ou evangélica. Quantos que nasceram em uma família de crentes e não desfrutam da presença do Senhor Deus! Porque frequentamos uma igreja. Quantos que frequentam igrejas e não desfrutam da presença de Jeová! Porque leem a Bíblia. Quantos que leem a Palavra de Deus, mas não desfrutam da presença do Grande Deus! Porque oram. Quantos que oram até com sinceridade, mas as vidas estão contaminadas de pecados não confessados e por isso não desfrutam da presença de Javé! Ou porque fazem caridade. Quantos fazendo caridade, mas ainda estão vazios da presença Iawé!

Essa ausência da presença de Deus se dá por causa de nossos pecados, falhas de caráter e por não termos Jesus Cristo como nosso único salvador e Senhor de nossas vidas. Por causa de nosso estado emocional e espiritual que nos fazem contentar com pouca coisa para oferecermos ao Senhor. Acham que uma vida cheia da presença do Senhor é só receber DELE as bênçãos e que não temos nada ou quase nada para oferecermos a Ele. Pensam principalmente que Jeová abandonou enquanto estamos debaixo de aflições, debaixo de tribulações, debaixo de pressões, debaixo de sofrimento, debaixo de opressões de espíritos, debaixo de dor, debaixo de dúvidas, perplexos, debaixo de desespero, o que é mais normal aos que vivem sem Cristo aqui nesta vida e partem sem Ele e sem salvação. Diante deste quadro não sentem a presença do Senhor através do Espírito do Senhor em suas vidas.

Os que estão verdadeiramente em Cristo, entretanto, desfrutam de sua presença independentemente de condições. Estamos nós desfrutando verdadeiramente da presença do Senhor em nossas vidas?

TEMOS UM TESOURO QUE NÃO SE PODE COMPRAR

Qual tesouro que não se pede comprar?

Em Terceiro Lugar, não se pode comprar a certeza e a esperança de ressurreição, (V.14-15).

A ressurreição dos salvos está garantida, em Jesus Cristo, para os que conhecem pessoalmente o Senhor como o seu único salvador. Esses serão ressuscitados na primeira ressurreição como lemos em (Ap. 20:5-6). Enquanto os não salvos, serão ressuscitados na segunda ressurreição como lemos em (Ap. 20:6; 21:8 e I Cor. 6:9), que fazem parte de uma estatística bíblica negativa, que irão para o lago de fogo eterno, que é a segundo morte, para a vergonha e desprezo eterno, como lemos em (Dan. 12:2): “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”.

Em qual ressurreição você está inserido(a)? Na que glorificará ao Senhor Jesus? Ou para a sua vergonha e desprezo eterno? A escolha é sua e tem que ser feita agora. O tempo não é depois, visto que o tempo não nos pertence, mas pertence ao Senhor que nos presenteia todos os dias. A escolha tem que ser enquanto vivemos aqui. Se não sabe em qual eternidade estará, porque ainda não tem a salvação no Senhor Jesus, escolhe passar a sua eternidade com Cristo, pois só Ele pode garantir a salvação eterna, a ressurreição na primeira delas e fazer parte dos que são bem-aventurados. Visto que Ele se encarrega de nos apresentar a Deus Pai, assim como a noiva ao noivo. Para isso Ele diz em (João 14:6): “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. Jesus se encarregou de apresentar a sua igreja, a noiva dEle, os salvos ao noivo e ao Senhor Deus. Isso Ele fez por amor a nós, entregando a sua vida à morte naquela cruz em nosso lugar. Para nos fazer ricos de sua graça, ricos do favor de Deus Pai, o que não merecemos. Tudo isso Ele fez para a glória do Pai.




Imagem do Google

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+temos+um+tesouro&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiqwPz_sODTAhXDf5AKHcL4CIkQ_AUICigB&biw=1366&bih=662#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+tesouro
>br>Acessado em: 10/05/2017

Diante do sofrimento do Senhor Jesus, o nosso sofrimento e o sofrimento desta vida é momentâneo, passageiro, acabará quando partirmos desta vida para a eternidade. Por isso que a ressurreição, em Cristo, precisa ser garantida enquanto aqui vivemos. Você já garantiu a sua crendo somente em Cristo? Aceitando-o como seu único salvador? Se ainda não tem, faça isso enquanto ainda há tempo, e o tempo é agora! O apelo do Senhor Jesus Cristo é: “Portanto, como diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais os vossos corações, como na provocação, no dia da tentação no deserto”. Cuidado, pois poderá ser que o nosso coração esteja endurecido com pressupostos falsos, como já temos uma religião. Já fazemos parte de uma igreja. Já lemos a Bíblia. Não somos pecadores porque não vivemos mentido, adulterando, explorando as pessoas. Pagamos as nossas dívidas. Fazemos caridade. Somos melhores do que muitos que se dizem cristãos. Esses pressupostos falsos nos fazem os verdadeiros fariseus de nossos dias, para recusarmos e rejeitarmos o Senhor Jesus que é a nossa única solução para a vida eterna com Deus.

"E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me". (Lucas 18:22)

Bibliografia

1 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.

2 - JUNIOR, Luder Whitlock. Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.

3 - OLIVEIRA, Marcelo Ribeiro de. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere. 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2014.

4 - RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Chave Linguística do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.

5 - SHEDD, Russell Philip. Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. São Paulo, 1978, A T 929 p.

abril 21, 2016

O CHORO DE DEUS

O CHORO DE DEUS

Pastor Flávio da Cunha Guimarães



Este post tem como público alvo: Os teólogos, os pastores, os seminaristas, os pregadores da Palavra de Deus e aqueles que gostam de ler conteúdo sobre a Palavra de Deus.

O ser humano chorar é normal, mas Deus chorar é um tanto estranho, não havia dado conta destes textos e não ouvi, nem li nada a esse respeito.

        A Bíblia diz que “Jesus chorou”, em (Jo. 11:35). “E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela”, (Luc. 19:41). A cidade era Jerusalém, relatos esses que já estamos acostumados com a ideia. Entretanto, a Bíblia relata em pelos menos três textos, na Antigo Testamento que Deus chorou, (Is. 22:4. Jer. 9:1 e Jer. 13:17).

        Em (Jer, 13:17) diz: “E, se isto não ouvirdes, a minha alma chorará em lugares ocultos, por causa da vossa soberba; e amargamente chorarão os meus olhos, e se desfarão em lágrimas, porquanto o rebanho do Senhor foi levado cativo”. Entendemos que os profetas não estão falando deles, mas de Deus. Se você tem opinião diferente expõe para que cheguemos a um acordo.

        Se não ouvirdes o que? Se não ouvirdes os conselhos, os alertas, as advertências e ameaças que o Senhor faz, através do profeta Jeremias, desde o capítulo um até o treze de que uma guerra e um cativeiro estão iminentes a acontecer. Com muito sofrimento para o povo de Deus e o Deus do povo, pois Ele não queria e não quer o sofrimento para o seu povo, visto que o ama e muito! O que o povo não queria ouvir e nem entender. Daí que Deus disse que choraria, não só pela guerra, pelo cativeiro, pelo sofrimento de seu povo, mas também porque o Senhor que fizera muitas maravilhas e milagres em meio ao povo, estava preterido, trocado pelos deuses das nações vizinhas.

        Há dois tipos de choro:
        1 – O chorar por uma grande alegria, por uma felicidade intensa, ou por uma vitória grandiosa; e,
        2 – O chorar de tristeza. Tristeza pela perca de um ente querido. Tristeza causada por ofensas, maus tratos, amor não correspondido, decisões erradas que tomamos na vida que causam um dano tremendo, e, as vazes, irreversíveis.

        Diante dos textos citados acima, vemos que não só os homens choram de tristeza, mas Deus também.

        VEMOS EM PRIMEIRO LUGAR: QUE O CHORO DE DEUS É POR CAUSA DA MALIGNIDADE DE SEU POVO, (JER. 13:10).
        Malignidade esta que faz o povo recusar a Palavra de Deus através do profeta Jeremias. É demonstrada através de o andar errado do povo para com os ensinamentos do Senhor Jeová. Por ser rebelde. O texto de (Jer. 3:22) é claro: “Voltai, ó filhos rebeldes, eu curarei as vossas rebeliões”, [...].
        O pecado de rebeldia é como pecado de feitiçaria, (I Sam. 15:23). Porque o pecado de rebeldia será sempre contra alguém. Alguém superior, que aqui é Deus. A rebelião é como obstinação. A obstinação é persistência, perseverança, teimosia, birra no erro, aqui é contrariar Deus em seus ensinamentos. A rebelião é a tentativa de revogar um tratado oficial. Tratado esse que o Senhor fez com seu povo através de Abraão, Isaque, Jacó, ratificado no Monte Sinai através de Moisés e aceito pelo povo espontaneamente.
        Quanto a nós, o nosso viver para com Deus, Ele está alegre ou chorando diante de nossa vida para com Ele? Somos obedientes ou rebeldes para com Deus?


VEMOS EM SEGUNDO LUGAR: QUE O CHORO DE DEUS É POR CAUSA DA CEGUEIRA ESPIRITUAL DE SEU POVO.
        No contexto dos capítulos um a treze, vemos claramente que o povo está cego, seduzido pela idolatria. E a pior cegueira não é a física, a que não enxergamos com os olhos, mas a cegueira mental, a falta de entendimento e de discernimento. É não querer entender o que é obvio por causa da dureza de coração e por causa do orgulho. Ser orgulhoso é ser imbecil, que era o caso do povo de Israel.
        Será que estamos vendo como Deus quer que vejamos? Já superamos o orgulho que faz parte de uma vida de natureza pecaminosa?

        EM TERCEIRO LUGAR: O CHORO DE DEUS É POR CAUSA DO MAL QUE ESTÁ POR VIR SOBRE O SEU POVO, (V. 14; 4:6 e 6:1).
        Mal este desde a guerra impiedosa dos Babilônicos, fome, morte até a ida para a escravidão os que ficaram vivos. Mal este que o povo não via, mas Deus em sua presciência via, avisava o povo, mas o povo não quis entender, aceitar e nem ver.

        Quantos males poderíamos estar livres, nesta vida e na vindoura, após a morte, se ouvíssemos os conselhos de Deus? Será que nós, o povo brasileiro estamos vendo o mal que está por vir? Estamos nós preparados para o que está ainda por acontecer diante do quadro que está a se desenhar na política, na justiça e na economia? Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

        VEMOS EM QUARTO LUGAR: QUE O CHORO DE DEUS ERA PORQUE FALTAVA JUSTIÇA E VERDADE PARA O POVO, (Jer.5:1).
        Aonde falta a verdade sobra injustiça, violência e imoralidade. Infelizmente o povo brasileiro vive a mentira religiosa e espiritual. O povo é enganado por todos os lados. Idolatria por um lado e prosperidade e só bênçãos por outro. A injustiça, a corrupção e a violência são consequências da ausência da verdade. Analisemos a situação de nosso país!   Estamos nós ouvindo a verdade? Estamos nós dizendo a verdade? Estamos nós agindo com justiça?


        VEMOS EM QUINTO LUGAR: QUE O CHORO DE DEUS ERA PORQUE O POVO JURAVA COM FALSIDADE, (Jer. 5:2).
        Quanto juramento falso em formaturas! Em casamentos no altar, na presença de Deus! Em posse dos políticos! Professando a fé para o batismo! De sermos fiéis nos dízimos! Quanto ao juramento falso vejamos o que o Senhor Jeová diz em (Lev. 19:12) “Nem jurareis falso pelo meu nome, pois profanarás o nome do teu Deus. Eu sou o SENHOR”. E (Zac. 8:17) “E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque todas estas são coisas que eu odeio, diz o SENHOR”.

        Quem anda com a sua vida correta para com Deus não precisa fazer juramento para confirmar a sua verdade. A verdade fica evidente e confirmada diante do que falamos, principalmente no decorrer do tempo.

        EM SEXTO LUGAR: O CHORO DE DEUS ERA POR CAUSA DO PECADO DE ADULTÉRIO DE SEU POVO, (Jer. 5:7-8).
        Adultério espiritual, (Jer. 5:7). Adultério sexual, (Jer. 5:8). Uma imoralidade generalizada, intensa. O texto acima fala de “rinchado”, isto é, do apetite sexual intenso por causa também das sacerdotisas nos cultos pagãos nos templos dos deuses.

        Diferente de nossos dias? De jeito nenhum! O que predomina as propagandas, os filmes, as novelas que entram em nossos lares através da televisão? Cabe a nós termos uma consciência crítica para censurar o que não presta para a edificação de nossas vidas espirituais.


        EM SÉTIMO LUGAR: O CHORO DE DEUS ERA POR CAUSA DA DESTRUIÇÃO DE SEU POVO, (Jer. 10:18; 13:14). O povo não via e até acreditava nos falsos profetas que diziam que a paz reinaria, contrariando a mensagem do verdadeiro profeta que era Jeremias, mas Deus era capaz de ver o futuro e antevê a destruição, daí o choro de tristeza porque não era o que Ele queria para o seu povo amado. Destruição que o Senhor não queria, mas era necessária, para ensinar ao povo, ainda que fosse pela dor, pelo sofrimento que estava distante de Deus para que se aproximasse, voltasse para o Senhor. Que nada venha destruir a nossa vida, principalmente a vida com o Senhor.

        EM OITAVO LUGAR: O CHORO DE DEUS SE DEU PORQUE O SEU POVO O REJEITOU, (7:23-26).
        Essa rejeição não está implícita, mas explicita. Não dar ouvido a voz de Deus, rejeitar a Deus como o Deus de Israel é rejeitar o Próprio Deus. O povo O trocou por Baal. Trocou o culto santo pelo o profano onde a licenciosidade com as sacerdotisas que prostituíam no templo de Baal.

        Será que o Senhor Jesus Cristo tem sido o Bastante, o Único para nós? Ou estamos trazendo mais algum elemento pensando que passa ajuda-lo? É um culto santo ou profano? Quando que o culto se torna profano em nossos dias? Quando aprendemos e vamos a igreja com o pensamento para receber de Deus as bênçãos e não para oferecer, ofertar de nós ao Senhor!

        VEMOS EM NONO LUGAR: QUE DEUS CHOROU POR CAUSA DA VERGONHA QUE SEU POVO PASSARIA E DEUS TAMBÉM, COMO DE FATO PASSOU, (Jer. 13:22,26).
        Pelo fato de o povo perder a guerra e ser levado como escravo para outra nação, isso para as demais nações significava que o Deus de Israel era um Deus sem poder, um Deus fraco, um Deus derrotado pelos deuses da Babilônia. Pois a ideia que se tinha era que os deuses que guerreavam pela sua nação e que venciam as guerras. Logo, Israel perdendo a guerra e sendo levado como escravo, significava que os deuses da Babilônia eram mais poderosos do que o Deus de Israel. Isso era vergonhoso não só para o povo de Israel, mas também para o seu Deus.

        VEMOS EM DÉCIMO LUGAR: QUE DEUS CHOROU POR CAUSA DA SOBERBA, OU SEJA, POR CAUSA DO ORGULHO DE SEU POVO, (Jer. 13:15).
        O orgulho cega as pessoas ou um povo. O orgulho faz com que a pessoa se considere superior ou melhor do que os outros. Ele distancia as pessoas, porque não mede as consequências em ofender. Vê o outro, não como parceiro, mas como oponente ou inimigo. O orgulho mata o amor, que deve ser o verdadeiro sentimento a predominar na vida do ser humano. O Diabo veio a existir por causa do orgulho, como citado por David McClister:

“O Velho Testamento indica que Satanás foi criado por Deus como um anjo governante chamado Lúcifer, com grandes poderes. Mas o orgulho levou Lúcifer a se rebelar contra Deus (conforme Isaías 14:12-14; Ezequiel 28:12-15). (Acrescentamos o texto de Luc. 10:18 que diz: “E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu”). Torcido agora pelo pecado, Lúcifer é transformado em Satanás, que quer dizer `inimigo´ ou `adversário´ ...Satanás é um poderoso anjo decaído, intensamente hostil a Deus e antagonista do povo de Deus”,

disponível em: http://www.estudosdabiblia.net/1999439.htm, acessado em: 21/04/2016. Portanto, o orgulho não é um sentimento que vem de Deus, mas de Satanás. Logo, não pode existir na vida do verdadeiro cristão.

        Daí concluímos que...
        Em não havendo arrependimento dos pecados cometidos e mudança de atitudes, pois esse era o apelo de Deus desde o início, o castigo, a disciplina, o juízo e o sofrimento na escravidão seriam inevitáveis, como ainda é inevitável para os que querem viver como se Deus não existisse. Tais atitudes faziam e fazem Deus chorar de tristeza.


        A cura para esses males era e é a desistência, o abandono da prática dos pecados. O ouvir e o atender a orientação do Senhor em sua Palavra. O atentar, ou seja, prestar a atenção no que Deus quer de nossas vidas. O dar glória ao Deus Todo Poderoso, (Jer. 13:16). Humilhar-se, a começar pelo rei e rainha até os mais simples, (Jer. 13:18).

        O ouvir, dar atenção conforme o hebraico, (אַזַן – ´ÃZAN) e outras palavras relacionadas, é atender com obediência que envolve resposta daquele que ouve, prestando a atenção e compreendendo. É estar atento ao que o Senhor orienta através do profeta o que tem a dizer da parte de Deus e de sua Palavra, para pensar, meditar e dar a devida atenção. E (שָםַצ – SHÃMA´) é escutar prestando atenção e obedecer de verdade os mandamentos do Senhor com entendimento. Que pressupõe ouvir notícias boas ou ruins. (As citações acima encontram-se em (HARRIS, 2008, P. 44-46 e 1585). É aqui que traz implicações sérias para a pregação de nossos dias. Tanto os pastores pregam aquilo que o povo quer ouvir, como o povo vai à igreja, com raras exceções, com a intenção de ouvir o que quer ouvir. Se não ouve o que quer ouvir a mensagem não foi boa, o pastor não estava inspirado e ainda sai reclamando.

        O não ensoberbecer, (v.15 - זֵיד – ZED), o ensoberbecer que o sentido literal é: “ferver”; “fervilhar”, “o agir orgulhosamente, com presunção”, rebelar-se” o ser arrogante, o que faz parte da personalidade. É o rebelar-se contra quem está acima e que tem autoridade sobre outrem, (HARRIS, 2008, P.386).

        O dar “glória”, (V.16 - אֶדֶר – ´EDER e suas derivações), que é magnificar ao que é superior, majestoso, honrado, esplendoroso glorioso, (HARRIS, 2008, P. 18). O que livraria o povo do cativeiro, das trevas espirituais (figurativa), da calamidade, de tropeçar, de cambalear por fraqueza que pode ser física ou espiritual, e de dias tenebrosos, Horríveis, terríveis e medonhos.

        O povo evitando os pecados citados acima e obedecendo as recomendações do Senhor, só assim evitaria o choro de Deus, pois Deus só chora por tristeza em ver o seu povo em aflição, o que o povo poderia evitar, mas não evitou.

        O convite a nós é que não façamos o Senhor chorar com nossa vida pecaminosa e teimosa em pecar, achando que Deus é amor e por ser amor, não punirá a ninguém. Engam-se aqueles que assim pensam. Deus quer que vivamos uma vida de maior pureza possível para Ele, ainda que não conseguimos viver totalmente puro, que pelo menos nos esforcemos para tal pedindo a ajuda DELE, Amém!

Bibliografia

1 - Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.

2 - Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.

3 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.

4 - Dicionário Aurélio online.

5 - HARRIS, R. Laird; Gleason L. Archer Junior e Bruce K. Waltke. Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento. Tradução de Márcio Loureiro Redondo; Luiz A. T. Sayão e Carlos Osvaldo C. Pinto. 2008, Ed. Vida Nova, São Paulo, 1789 p, p. 235.


6 - OLIVEIRA, Marcelo Ribeiro de. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere. 2014. Disponível em: < http://www.baixaki.com.br/download/a-biblia-sagrada-versao-digital.htm>. Acesso em: 15 dez. 2014.

abril 12, 2016

"SOFRIMENTO E PERSEGUIÇÃO"

"Sofrimento e Perseguição"



"Aqueles dentre vocês que acompanham regulamente as notícias sobre as perseguições podem achar, depois de um certo tempo, que tais notícias acabam sendo difíceis de ler. Em resposta às solicitações dos leitores sobre como lidar com tantas informações horríveis, quero compartilhar a maneira como trato com elas.
O horror de algumas histórias, juntamente com o sentimento de desesperança que elas deixam em sua esteira, pode ser desgastante. Ouvi falar que muitos leitores reclamam que não querem mais ler; as histórias são muito deprimentes. Imagine, então, como é para um jornalista escrevê-las e editá-las durante anos.
O incessante fluxo de más notícias me levou à única coisa que pode bloquear o efeito do contínuo impacto emocional: entregar tudo a Deus. Às vezes, quando minha filha de 19 meses de idade dorme em meus braços, eu oro pelos pais na Nigéria, cujos filhos foram mortos em suas caminhas pelos extremistas muçulmanos. Quando meu filho de 4 anos de idade chora depois de levar um tombo, eu me lembro de orar mais tarde pelas crianças na Somália, que choram por suas mães e pais que perderam a vida nas mãos de islâmicos assassinos.
Um vento um pouco frio pode me levar a orar pelos cristãos nos campos de trabalho da Coréia do Norte, que padecem com as temperaturas geladas dia e noite, sem alimentos, vestes ou medicamentos adequados.
Quando os cristãos sofrem por causa de sua fé, como observou o apóstolo Paulo em 2 Coríntios 4.17, eles são preparados para um eterno peso de glória. Jesus falou a Pedro que sobre a pedra da confissão do apóstolo Ele edificaria a Sua Igreja (veja Mateus 16.18).
E sobre aquele fundamento podemos colocar as afirmações mais comoventes dos autores bíblicos, de que Deus é o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação (2Co 1.3). Assim, podemos orar pedindo que o Senhor console com Sua presença aqueles que pranteiam. Em 2 Coríntios 4.14, Paulo também disse: “Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus”.
Os crentes que sobreviverem às perseguições, finalmente serão trazidos à presença do Senhor, juntamente com seus amados que morreram em Cristo. Podemos orar para que os que pranteiam sintam a certeza de estarem sendo restituídos àqueles que eles perderam.
Oro para que Deus esteja perto dos órfãos na Somália, na Nigéria, no Egito, no Paquistão, no Quênia, na Índia, no Iraque, na Colômbia e em outras nações, com a consolação de Sua presença, e oro para que aquelas crianças conheçam a esperança de abraçar seus pais novamente na eternidade. Assim, também oro pelos pais e outros familiares que sofreram a perda brutal de seus filhos, netos, irmãos e irmãs, sobrinhos e sobrinhas. Senhor, esteja perto deles de uma maneira tangível, que a Tua presença possa remover o veneno da desesperança e do pesar, e que os corações deles sejam permeados pela fé de que, em breve, estarão novamente junto daqueles por quem tanto sofrem.
Não é necessário evitar orar com lágrimas.
Não tenho certeza de que as recompensas celestiais pelo martírio sejam alguma consolação para aqueles que ficaram para trás, mas elas expressam a vitória que temos em Cristo. Para cada uma das sete igrejas a que o Senhor se dirige no livro do Apocalipse, Ele inclui recompensas para os que venceram em fiel obediência, inclusive a fidelidade na perseguição. E essas recompensas podem dar alguma indicação sobre o que Deus está preparando para os que perseverarem. Contudo, mais extraordinário do que as recompensas é Aquele que as está dando: “um semelhante a filho de homem, (...) com olhos, como chama de fogo; (...) e a voz, como voz de muitas águas” (Ap 1.13-15).
É para Ele que os jovens e os velhos, em Cristo, sofrem hoje. Se Ele não fosse também Deus, que lhes deu o penhor do Espírito Santo como garantia, eles teriam pouco ímpeto para permanecerem fiéis. É a Ele, que também sofreu a crueldade por amor deles e de nós, que devemos interceder. (pelo editor de Morning Star News — Chamada.com.br)".
Extraído na íntegra de Chamada da Meia Noite.
Disponível em: http://www.chamada.com.br/mensagens/sofrimento_perseguicao.html
Acessado em: 12/04/2016
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."