Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

maio 04, 2017

VOLTANDO PARA TRÁS

VOLTANDO PARA TRÁS

JER. 15:6,21

Autor: Pr Flávio da Cunha Guimarães




Imagem do Google.

Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=imagem+voltando+para+tr%C3%A1s&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjTzJ7m8eLTAhWMhZAKHTUoDMoQ_AUICigB&biw=1366&bih=662

Acessado em: 09/05/2017

Voltar para trás, conforme o dicionário Aurélio, online, é o mesmo que “regressar”, “retornar”, “mudar de direção”, “tornar ao ponto donde partiu”, ir no sentido oposto e regressar de onde viera. E de onde o povo viera? Viera de um estado de miséria material, uma pobreza ao ponto de viver como escravo. Viera de uma miséria espiritual, em que era escravo dos deuses das nações, que exigia um preço altíssimo em seus cultos, que os seus súditos prestavam. Viera de uma calamidade moral e injustiça avassaladoras, em que os cultos prestados aos deuses, rolava prostituição cultual com as sacerdotisas nos templos dos deuses e um ambiente em que os maiorais não respeitavam o direito de vida de seus subalternos. É diante deste ambiente que o Senhor Deus separa o seu povo para viver de maneira diferente e para Ele. Por isso, o Senhor traçara sonhos, planos, alvos, objetivos e desafios para seu povo; planos maravilhosos, abençoados e para o sucesso do seu povo escolhido. Escolhido de maneira seletiva e especial que fosse o povo exclusivo, dentre tantos povos; santo, anunciador das maravilhas do Senhor, protegido e que tivesse intimidade com Deus, o que nenhum outro povo teve ou teria futuramente tamanho privilégio.

Para isso foi feito alianças com Adão e Eva, o que foi rompida por eles mesmos e jamais pelo o Senhor nosso Deus. Fez aliança com Noé, o que foi rompida pelos descendentes mais tarde. Fez aliança com Abraão, Isaque e Jacó, o que foi rompida também. Fez aliança com o seu povo, escolhido em Abraão, no Monte Sinai quando retornava do Egito para a terra prometida, aliança essa quebrada pelo o povo israelita. E por último, fez aliança com toda a humanidade, em Jesus, que está sendo quebrada até mesmo pelo o povo que se diz povo do Senhor. É por isso que Jeová diz que o povo está voltando para trás.

Essas alianças foram quebradas, violadas, rompidas por falhas, por pecar, por dureza e obstinação de corações endurecidos; por rebeldia, por resistência aos apelos amorosos que Iavé fez ao povo através de seus profetas. E por trocarem Deus pelas imagens, como nos diz (Jar. 22:9): “E dirão: Porque deixaram a aliança do SENHOR seu Deus, e se inclinaram diante de outros deuses, e os serviram”. E (Os. 6:7) “Mas eles transgrediram a aliança, como Adão; eles se portaram aleivosamente contra mim”. A palavra “aleivosamente” significa traiçoeiros, caluniosos. É Deus quem está dizendo que o povo O traiu com os deuses. Voltou ao estado degradante de antes, o que não é diferente hoje, como o ser humano tem traído ao Senhor Deus com a sua idolatria! Idolatra as imagens, as pessoas, os objetos materiais, os templos e até a Bíblia.

Como símbolo e ilustração desta traição, resistência, rebelião e vida pecaminosa para com Javé, destacamos a ênfase que o profeta usa e dá, a figura do rei Manassés. O que o rei Manassés fez de grave? O rei Manassés era filho do rei Ezequias, um dos reis mais temente a Deus, (V. 4). O rei Manassés não puxou nada o pai. Não aprendeu nada sobre vida espiritual e vida com Deus com seu pai. O que não é diferente de hoje! Quantos filhos de irmãos tementes e contritos para com o Senhor Jeová e filhos também, de Pastores, que não seguem os exemplos dos pais! Tem aversão às igrejas e ao evangelho. É bem verdade que esse asco tem a ver com a vida dicotômica em que os pais ensinam e vivem, bem como o que às igrejas pregam sobre o amor e perseguem Pastores. Apesar de tudo isso não justifica tais atitudes dos filhos.

Vejamos quem foi Manassés. Manassés significa “quem faz esquecer”. O que o seu pai Ezequias queria esquecer quando colocou o nome no filho, não sabemos, pois a Bíblia não diz. Mas Manassés construiu altares a Baalins, postes ídolos a todo exército dos céus, queimava os filhos como oferta a Moloque, praticava feitiçarias, pôs imagens de ídolos dentro do templo do Senhor Deus profanando-o. Rei violento, encheu Jerusalém de sangue inocente, (II Reis 21, II Cron. 33 e II Reis 24:3).




Imagem do Google.

Disponível em : https://www.google.com.br/search?q=imagem+voltando+para+tr%C3%A1s&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiBz8WTj9fTAhUDQ5AKHY-nAFQQ_AUICigB&biw=1517&bih=708#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+deuse+%C3%ADdolos&imgrc=p_E16klLGfLDoM:

Acessado em: 09/05/2017

Por ser ele filho de um homem temente a Deus, a sua situação se tornava agravante, por ter ele conhecido a verdade e a verdade não fazer parte da vida dele. A expressão “tu me deixaste”, (V.6) indica que o rei Manassés, a cidade de Jerusalém e todo o povo de Israel deixaram Jeová, porque os pecados acima citados faziam parte da vida deles e Manassés, Jerusalém e povo estão contidos, dentro do “Tu me deixaste”.

Tu me deixaste, é o mesmo que abandonar a direção do Senhor. O povo abandonou a Deus que o sustentava, que fazia maravilhas, que o amava para ficar com os deuses de metal, de pedra, de barro, de pau que não falavam, não viam, não ouviam, que não protegiam e não respondiam as orações. Portanto, o povo voltava para trás! Voltar para trás é desistir de propósitos, de sonhos, de caminhar em direção a uma vida de sucesso e de ser abençoado. Voltar para trás demonstra desânimo, é admitir o fracasso e a derrota. A desistência caracteriza a falta de convicção, de esperança, de perseverança e de fé. Quantos que estão desistindo de coisas que não podemos desistir. Estão desistindo de escolas! De estudar! De emprego! De igrejas! De filhos! De pais! De cônjuges! Da salvação! De viver tentando suicídio! E até mesmo de Deus! Que lástima para essas vidas! Não desistam, meus queridos, da escola, de estudar, de emprego, de igreja, de filhos, de pais, de cônjuges, da salvação, de viver e de Deus. Não desista destas coisas! Quem vive desistindo de coisas importantes para a vida, não chega a lugar algum. Quantos desistindo do que não podem desistir; e quantos que não desistem do que têm que desistir todos os dias!

Do que temos que desistir? Temos que desistir de uma vida devassa, de boemia, de aventureiro(a) a vida inteira, pecaminosa, de vícios. Como o alcoolismo, as drogas estão matando-nos física e sentimentalmente! Matando o amor em família por causa de coisas sem valor. Precisamos desistir do ciúme que mata o amor e o relacionamento em família. Desistirmos de uma vida espiritual superficial em que se vive na periferia para com o Senhor. De fazermos de conta, de odiarmos uns aos outros, da vingança e de fazermos o mal por mal.

Há muitas coisas para desistirmos, mas não largamos. Por outro lado, tem muitas outras que não podemos desistir, mas a abandonamos. Quantos desistindo de amar, de viver para Deus e para a família! Quantos que precisam desistir de seus maus caminhos, que conduzem a morte, como lemos em (Pv. 14:12): “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte”, mas não desistimos, (V.7).

Para os que não desistem dos maus caminhos, não resta outra alternativa para o Senhor Jeová, ainda que com tristeza e pesar, a não ser padejar-nos, V.7. O que é e o que significa padejar? Padejar é revolver com a pá. Separar os grãos da moinha ou da palha. Neste texto é revolver o povo de sua obstinação, de sua teimosia e de uma vida pecaminosa, ainda que seja pelo o juízo divino e pelo sofrimento para que haja arrependimento. Mesmo assim não havia arrependimento nem mudança de vida e de comportamento. Quando, porém, voltamos de nossos maus caminhos, arrependidos para o Senhor Deus, a promessa é: “E arrebatar-te-ei da mão dos malignos, e livrar-te-ei da mão dos fortes”, (Jer. 15:21). Arrebatar é o mesmo que tomar alguém para si, que neste caso é Deus tomando alguém para Ele mesmo. É o mesmo que arrancar alguém que está debaixo de um poder para desfrutar de um poder maior e mais benéfico. O arrebatamento de um poder, nada mais é do que do poder do inimigo voraz, para o poder abençoador de Javé, para trazer livramento aos que estavam e estão cativos do pecado e do inimigo de nossas almas para nos proteger. Quer ser abençoado(a), não desista do que não se pode desistir e viver como se tudo está bem.




Imagem extraída do Google.

Disponível em:https://www.google.com.br/search?q=imagem+voltando+para+tr%C3%A1s&newwindow=1&safe=active&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiBz8WTj9fTAhUDQ5AKHY-nAFQQ_AUICigB&biw=1517&bih=708#newwindow=1&safe=active&tbm=isch&q=imagem+de+viver+em+paz+em+fam%C3%ADlia&imgrc=_

Acessado em: 04/05/2017.

Bibliografia

1 - BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.

2 - GILLl, John. Comentário de Jeremias 15:1-9. E-Sword-the Sword of the LORD withan electronic edge, Tradução do Google.

- 3 - GUZIK, David. Comentário de Êxodo 2:1-10. E-Sword-the Sword of the LORD withan electronic edge, Tradução do Google.

4 - HENRY, Matthew. Comentário de Êxodo 2:1-10. E-Sword-the Sword of the LORD withan electronic edge, Tradução do Google.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."


VISITAS POR NAÇÕES