Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

fevereiro 20, 2015

UMA CONVERSA FRANCA SOBRE FAMÍLIA

        “Educa, (instrui, ensina) a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele, (Prov. 22:6).




        Estamos vivendo o tempo de famílias desajustadas, desestruturadas, desorientadas, sem rumo, sem autoridade para criarem os filhos, com sérios problemas de convivência e uma violência generalizada. Filhos mal-educados, desobedientes, revoltados, violentos, que dão um trabalho tremendo aos pais e causam uma preocupação muito grande aos mesmos.

        De onde vem tudo isso? Qual é a raiz de todos estes males?

        1 - EM PRIMEIRO LUGAR: A nossa tendência é acharmos culpados, tais como: O governo, o Estatuto da Criança e do Adolescente, as leis, a justiça, a Televisão, a sociedade, a escola, os amiguinhos, o Diabo e tantos outros.
        Tudo isso dão a sua parcela para a sociedade estar na situação em que se encontra. 
        Mas uma pergunta que não pode calar: Qual é a responsabilidade dos pais na formação dos filhos e dos futuros cidadãos desta pátria? Qual é a responsabilidade dos pais para que a sociedade chegasse a este pé? Os pais estão isentos de responsabilidade?
        Do nosso ponto de vista não estão isentos de responsabilidade; pelo contrário, são os principais responsáveis por esta situação caótica em que estamos vivendo.

        Não importa o que o governo faz; o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente; as leis, a justiça, a televisão, a sociedade, a escola ou o Diabo. Não temos que seguir leis humanas como a única verdade, a nosso lei principal é a Palavra do Sr. Quando seguimos as orientações das leis dos homens, ficamos perdidos, desorientados, sem rumo, com medo, com sentimento de culpa e sem autoridade.

        É aqui que está a raiz de tudo de ruim que está acontecendo nas famílias de nossos dias.
        Ao invés de buscarmos a orientação de Deus que criou, que sustenta e dá as orientações para as famílias, estamos buscando a orientação de homens sem o temor de Deus.
        Se você não criou os seus filhos nos caminhos do Senhor; não deu a disciplina correta, não adianta lamentar pelo leite derramado. Busque a Deus, fale do amor de Deus para os seus filhos. Converse com eles se já são adultos. Se ainda criança, corrija o comportamento inadequado; peça ajuda de especialistas em distúrbios comportamentais. E o Senhor Jesus abençoará no mais.

        Voltemos a pergunta anterior: De onde vem tudo isso? Qual é a raiz de todos estes males?

        2 – EM SEGUNDO LUGAR: Os nossos filhos estão com comportamento mau, dando trabalho, nos envergonhando, a culpa é nossa como pais que somos.
        Deixe-me perguntar o seguinte: O comportamento mau de nossos filhos começou derrepente? De uma hora para outra? Depois de adolescentes ou jovens? Lógico que não! O comportamento mau começou desde que eram pequenininhos. Quando ainda crianças e pouco fizemos para corrigirem.

        Quando percebemos o mau comportamento da criança, nós como pais, geralmente nos omitimos, não corrigimos porque é criança, é inocente, é judiar se corrigir. Com um agravante: Quando os filhos fazem alguma coisa errada, ainda achamos engraçado, sorrimos e nos calamos.
        Essa atitude de achar engraçado, de sorrir a criança a recebe como que os pais estão aprovando a sua atitude, estão gostando e é como se estivessem dizendo: Continuem fazendo que não há nenhum problema.

        Quando os filhos, ainda pequenos, batem no rosto dos pais ou chutam, os pais nada fazem, as vezes! Quando os filhos desentendem, brigam com outras crianças, os pais que sempre saem em defesa dos filhos achando que estão certos. Isso é um atestado para que a criança cresça arrumando encrenca porque sabem que os pais vão defende-las.
        Filhos que chegam com objetos que não saíram de casa com eles e os pais não perguntam qual é a origem. Que pode ser pequenos furtos, ao agirem assim, estão dizendo para os filhos que podem continuar porque é normal, é assim mesmo!

        Aqueles filhos que aonde chegam faz um vendaval, um furacão, mexem e espalham tudo. Não respeitam lugares, momentos, não há limite. Os pais, apenas observam passivos sem nenhuma atitude enérgica. Esses filhos, são sérios candidatos, a darem num futuro próximo, sérios problemas, envergonhar e entristecer os pais.
        Se seus filhos são assim, corrija-os, falem com amor, mas de maneira enérgica e com firmeza. Sem ceder as chantagens deles. Se é sim, é sim; se é não, é não. Se prometer alguma coisa, cumpra-se o que prometeu.
        Converse com os filhos. Se não resolver, coloque-os de castigo e explique o porquê está pondo de castigo. Você pai ou mãe é que determina o horário que sairá do castigo.
        Comece a tirar coisas que eles gostam. Se tudo isso não funcionarem, usa a vara como a Bíblia ensina, em (Prov. 13:24) “O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga”. (Prov. 22:15) “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela”. (Prov. 23: 13-14) “Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá”. “Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno”.

        Para terminar:




        Quem manda em sua casa? Os pais ou os filhos? Onde está a sua autoridade dada por Deus como pai e mãe? Exerça a sua autoridade, pois o Senhor cobrará de você se não a exercer como cobrou do sacerdote Eli. Vamos assumir o propósito de colocarmos ordem em nossas casas, em nome de Jesus. Amém!

       Pr Flávio da Cunha Guimarães

fevereiro 18, 2015

UMA CHAMADA À INTERCESSÃO

        "Uma Chamada à Intercessão"

        “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca”, (Mat. 26:41).




        Deus está levantando intercessores: Homens, mulheres, jovens e adolescente, com o propósito de vigiarem e orarem porque os dias são maus.
        O povo de Deus precisa estar vigilante e de prontidão, porque o inimigo está atacando ferozmente de todos os lados, com todas as armas.
        Quando o Senhor Jesus diz: “Vigiai”, o que vem a minha mente é um pelotão, uma companhia, ou um batalhão militar, que precisa de um guarda ou sentinela que não dorme, porque ele é o responsável para avisar os demais do perigo, da aproximação do exército inimigo para que entre em prontidão para se defender, contra-atacando o inimigo.

        Como cristãos que somos, não podemos ficar só nos defendendo dos ataques do inimigo, precisamos contra-atacar e atacar o inimigo. As nossas armas para ataca-lo são: A Palavra do Senhor, a oração e o jejum. Essas três armas foram as que Jesus Cristo usou para derrotar Satanás quando foi tentado após o seu batismo, o que está escrito em (Mat. 4:1-11).

        Voltando a ideia de vigiar. Se esse sentinela ou guarda, ficar desatento ou dormir, poderá causar sérios danos para os seus companheiros. No tempo presente, precisamos estar de prontidão, em oração e em intercessão.

        A intercessão é uma das modalidades da oração como por exemplo: Oração de petição, oração de penitência, que é de arrependimento e confissão, oração de louvor e adoração a Deus, oração de agradecimento e etc. Deus está levantando intercessores com o propósito de orar pela nosso povo, pelas nossas autoridades corruptas para que tenham o temor de Deus. Orar pelo povo do Senhor.

        Antes de tudo precisamos entender que a oração é um requisito da vida cristã que é pertinente ou atinente a todos os que foram salvos, visto que a oração é fundamental para o desenvolvimento de nossa fé e comunhão com Deus.

        O texto quando diz: “Vigiai e orai”, o Senhor Jesus está ordenando. Portanto, não é uma questão de se querer, se der vontade, é ordem. E ordem não se discute. Ora ou desobedece. E desobediência acarreta em disciplina.

        A oração faz parte do caráter pessoal do cristão, ou pelo menos deveria fazer. Podemos orar pelos enfermos e doentes; pelos perturbados e oprimidos pelo inimigo; pelos os que estão com problemas diversos; pelos os que estão enfrentando distúrbios espirituais; pelas autoridades civis (1Tm 2:1,2); pelos missionários; pelos que nos perseguem (Mt 5:44); pelos pastores (At 12:5) e etc.
       
        A conversão de Saulo de Tarso, que depois veio chamar-se Apóstolo Paulo, se deu porque a igreja relatada em Atos era de oração ao Senhor Jesus.
        Através deste episódio podemos entender a dimensão espiritual, a eficácia da oração e como o Senhor usa homens e mulheres em oração para abençoar vidas. Temos como exemplo a vida e o ministério de Charles Grandison Finney, um homem de compromisso com o Senhor, com a Palavra do Senhor, de oração que trouxe aos USA um grande avivamento espiritual pelos idos de 1850-1860.
        “Quando Finney viajava de um lugar para outro, ele era acompanhado por dois homens idosos conhecidos como Tio Clary e Tio Nash. Quando ele foi para a Inglaterra para ficar por várias semanas em reuniões especiais, estes dois homens de modestos recursos também viajaram para lá, alugaram um porão escuro e úmido por vinte e cinco centavos por semana, e permaneceram lá de joelhos, batalhando em oração. Suas lágrimas e gemidos em oração prevaleceram. Foram os vigias intercessores de Finney”, Ev. Robson Olate, da Comunidade Evangélica de Varginha/MG.

        Queremos terminar o nosso post dizendo de nossa preocupação quanto aos cultos de orações, nas igrejas de um modo geral de nossos dias. Muito pouco frequentados. O povo cristão de hoje quer muito louvor, mas pouca Palavra de Deus. Muita cantoria, mas pouca oração. Muito festival, mas pouco compromisso com o Senhor. Fica como reflexão para nós o que um autor desconhecido escreveu há alguns anos: “Nenhuma oração, nenhum poder; pouca oração, pouco poder; muita oração, muito poder”. Pensemos nestas verdade e assumamos o compromisso de orarmos mais, por nós, pelas autoridades, pela salvação do povo, pelas nossas famílias, pelos irmãos e igrejas e pelo crescimento do Reino do Senhor Jesus Cristo.





       Pr Flávio da Cunha Guimarães

       Bibliografia:


1 Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri. Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999, 1728 p.

2 Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.

3 Bíblia Vida Nova. Traduzida por João Ferreira de Almeida. Editora: S. R. Edições Vida Nova, 2ª Ed. 1978, São Paulo.

4 BOYER, Orlando S. Pequena Enciclopédia Bíblica. 7ª Ed. Editora Vida, Miami Flórida USA, 665 p.

5 OLETE, Robson, da Comunidade Evangélica de Varginha/MG

OLIVEIRA, Marcelo Ribeiro de. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere. 2014. Disponível em: < http://www.baixaki.com.br/download/a-biblia-sagrada-versao-digital.htm>. Acesso em: 15 dez. 2014.

7 RIENECKER, Fritz e Cleon Rogers. Cheve Linguistica do Novo Testamento Grego. Trad. De Gordon Chown e Júlio Paulo T. Zabatiero. 1985, Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, 639 p.

fevereiro 04, 2015

QUANDO O POVO CAI

        “Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança”, (Prov. 11:14).




        O texto que lemos no início, diz: “Não havendo sábios conselhos, o povo cai”.
        Vamos entender o que é “o povo cai”. Quando falta os sábios conselhos o povo cai nas astúcias, na lábia dos espertinhos, no engano dos políticos e religiosos. Acredita inocentemente em promessas que não se realizam. Outros porém, se deixam enganar por interesses imorais. Vota em qualquer candidato sem levar em consideração a vida moral, ética e o caráter da pessoa, do candidato. Os resultados estão aí. Impostos exorbitantes, aumento da energia, inflação alta, salário minguado e muito mais que vem por aí.

        Quando falta os sábios conselhos o povo cai moralmente. A corrupção generalizou-se no país; atingiu patamar intolerável, em todos os escalões e instituições da nossa sociedade. As pessoas partem do princípio que se os grandes, os governantes e as autoridades podem, nós podemos também. Moralmente o país está vivendo um caos, uma desordem vergonhosa! Que precisa mudar e mudar com urgência.

        Quando falta os sábios conselhos o povo cai na violência. Morre mais pessoas no Brasil, por dia, como vítima da violência, do que nas guerras modernas. Estamos beirando uma guerra civil. Por que de tudo isso? A falta de sabedoria dos governantes. Governantes frouxos, passivos e condizentes com a situação, que deveria aprender as lições do rei Roboão, o que está registrado em (I Reis 12:1-14) que deixou de ouvir os conselhos sábios dos idosos e líderes, para dar ouvido aos conselhos dos jovens, deflagrando, iniciando uma rebelião, uma divisão da nação e uma guerra cível em Israel.

        Quando falta os sábios conselhos o povo cai espiritualmente. Sejamos honestos! A situação espiritual das igrejas no nosso país, bem como a adoração é lastimável. Tem gente achando que templo grande e cheio é sucesso espiritual, que está fazendo a vontade de Deus e agradando-o. Tem muitos líderes de igrejas enganados e enganando, iludidos e iludindo os fiéis sinceros, mas inocentes e sem conhecimento da verdade. Está acontecendo uma banalização, um mercantilismo e um barateamento do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. Templos cheios de pessoas distantes do Sr. É preciso mudar esta mentalidade e logo. Pense e faça uma reflexão no que foi dito.

      Quando falta os sábios conselhos o povo cai espiritualmente, e, em caindo espiritual, cai na gandaia e na folia. Fico imaginando, quantos membros de igrejas cairão na gandaia no carnaval. A festa da carne em que as pessoas extravasam os desejos mais reprimidos e intensamente. Há um texto bíblico, em (Êxodo 32:1-24), que fala de uma festa do povo hebreu, no deserto, que nada mais era do que uma festa que extravasava os desejos da carne como o é o carnaval brasileiro. O carnaval brasileiro nada mais é do que uma festa de orgias, de prostituição, de adultérios, de turismo sexual, de traição, de proliferação de (DST) Doenças Sexualmente Transmissíveis, entre as mortais está a AIDS, de consumo de drogas de todos os tipos e espécies. Quando falta os sábios conselhos o povo cai. E cai mesmo!

       Pr Flávio da Cunha Guimarães
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."


VISITAS POR NAÇÕES