Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

junho 29, 2013

A DIMENSÃO DO PERDÃO

       Conta-se, a história de um médico escocês, que era muito piedoso. Após a sua morte, foram examinar, vasculhar os seus documentos, seus livros caixa; e encontraram uma porção de contas, para a surpresa dos que examinavam os documentos, nas quais ele havia escrito com tinta vermelha: "Perdoado, pobre demais para pagar". Todavia, a viúva, sua mulher, pensava de maneira diferente, decidiu que aquelas contas haveriam de ser pagas, e para isso, iniciou o processo, na justiça, para receber. Diante do juiz, ele perguntou para a viúva: "Foi seu marido quem escreveu de próprio punho estas palavras?" O que ela respondeu: "Sim, foi ele". Disse-lhe, então, o juiz: "Pois, bem, minha senhora! Não há tribunal na terra que possa efetuar a cobrança destas dívidas, quando o próprio credor escreveu: PERDOADOS".
       (Freda Trott, Manancial/81, Trim. ? JUERP, Rio de Janeiro, p ?).

       Em (Lc. 23:34) relata: "E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem..."

       Quando reconhecemos as nossas dívidas para com o Senhor; pedimos perdão; Ele perdoa e tribunal nenhum, nem Satânico ou mesmo Divino, revoga o perdão do Senhor.

       Uma vez perdoados, perdoados para sempre.

       O Próprio, Deus-Pai disse, em (Jer. 31:34) "...diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados".

       O Senhor apaga os nossos pecados, como se apaga o que se escreve na lousa.

       Mas isso só é possível, mediante o reconhecimento que somos pecadores; através da confissão; e pelo sangue do Senhor Jesus Cristo derramado na cruz do Calvário.
       Você crê nisso? Então, medite sobre a importância do perdão de Deus para a nossa salvação.

       Pr Flávio da Cunha Guimarães

       Bibliografia:

01 - Bíblia de Promessas. Tradução João Ferreira de Almeida. RC. 2ª Edição, Co-edição JUERP e King's Cross Publicações, 2009.
02 - Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com
03 - (Freda Trott, Manancial/81, Trim. ? JUERP, Rio de Janeiro, p ?).

junho 20, 2013

COMO É DOCE O PERDÃO DE DEUS!

.       "Ó Deus, como é doce o teu perdão. Quando me ajoelho diante do teu trono de misericórdia e clamo em angústia - 'Contra Ti, contra Ti somente pequei' - Como é doce saber que teu perdão não tem fim.
       Como o amor é profundo, assim é o teu perdão.
       Como o céu é infinito, assim é o teu perdão.
       Como o sol é brilhante, assim é o teu perdão.
       Como o mel é doce, assim é o teu perdão.
       Como o amor é acolhedor, assim é o teu perdão.
       Como o pão sustenta, assim é o teu perdão.
       Como a água satisfaz a sede, assim é o teu perdão.
       Tua misericórdia me renova. Tua graça me salva. Teu amor me envolve. Teu perdão me limpa. Obrigado, Pai", (Roberta Damon, Manancial, JUERP, 1º T, 1982, p. 36).
       Os seus pecados já foram perdoados, lavados pelo sangue do Senhor Jesus Cristo?
       Creia e aceite Jesus Cristo como o seu único e eterno salvador para que sinta-se perdoado(a) de toda a sua culpa.
       Quando cremos de coração, quando aceitamos o Senhor Jesus Cristo como nosso salvador, não há barreiras para Deus. As barreiras são a incredulidade; os pecados não reconhecidos, os pecados não confessados, os pecados que não pedimos perdão para o Senhor, quando cremos e confessamos, nada é impossível para Deus.
Pr Flávio da Cunha Guimarães

junho 13, 2013

PASTOR INJUSTIÇADO:

      O Pr R. L .H. contou-nos em um retiro espiritual em Goiás, no final dos anos 80, onde era Secretário do Conselho Administrativo da Convenção Batista Goiana, que no seu primeiro ano de pastorado, nos Estados Unidos da América, foi a um retiro espiritual com a esposa, e lá a mesma adoeceu, precisou passar por uma cirurgia. O que contribuiu, para ficar ausente, por 15 dias da Igreja, pois precisava cuidar da família, nada mais justo do que isso.
       Quando retornou a Igreja e recebeu o seu sustento, levou um susto, porque faltavam 15 dias em seu sustento pastoral, visto que o tesoureiro havia descontado os 15 dias que faltara.
       Perplexo, porque era o momento que mais precisava do sustento, já que havia gastado com hospital, com médico, com remédio etc, além do sustento da família, só recebeu metade de seu salário.
       O Pr resolveu perguntar para o tesoureiro da igreja, o que estava acontecendo, a razão o por que estava recebendo só a metade do salário. A resposta do tesoureiro foi a seguinte: "Quando eu falto ao trabalho na empresa, a empresa desconta de meu salário os dias que falto, logo, nada mais justo do que descontar do sustento pastoral os 15 dias que o Pr faltou".
       Isso não é fictício, é real, pois ouvi o Pr R. L. H. contar a sua experiência.
       O ministério pastoral, nos reserva essas surpresas desagradáveis, da parte dos homens, mas uma coisa sei, e é experiência minha, que Deus, o Senhor, jamais falha para com os seus escolhidos. Jamais agirá de maneira injusta, para com aqueles, que Ele mesmo chama, para o santo ministério da Palavra.
       Creia nas providências do Senhor, que no Hebraico diz Jeová Jirê, em (Gen. 22:8), Deus proverá: "E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos". O Senhor não falha. Somos testemunhas vivas desta verdade. Pense nisso. Recebe-a como mensagem do Senhor para a sua vida. Não deixe que as injustiças, a ingratidão dos homens tire o seu olhar do nosso Pastor Divino, que é o Senhor Jesus Cristo.
       Pr Flavio da Cunha Guimarães

       Bibliografia:
       Pr R. L. H.
       Marcelo Ribeiro de Oliveira. Bíblia Sagrada Versão Digital 6.7 Freewere, marcelo@blasterbit.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."


VISITAS POR NAÇÕES