Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

agosto 13, 2010

NÃO CREMOS, NÃO SEGUIMOS FÁBULAS.

II PE. 1:16.
NÃO CREMOS, NÃO SEGUIMOS FÁBULAS.

Preciso dizer algumas verdades a vocês, queridos leitores, todavia, quero lhes pedir para não ficarem bravos(as), zangados(as) comigo, pois a minha intenção não é ofender as convicções religiosas de ninguém, mas expor as minhas convicções com base na Palavra de Deus. Se quiserem ficar bravos que fiquem com a Palavra de Deus que é a verdade, (Jo. 1:17 e 8:32) ou com o Próprio Senhor!
As verdades são as seguintes:

1 – Todos aqueles que crêem que vão para o Purgatório para sofrerem, pagarem os pecados, na verdade, crêem e seguem fábulas!

2 – Todos os que crêem que os vivos intercederão pelos mortos, portanto vão sair do purgatório e vão para o céu, crêem e seguem fábulas!

3 - Todos aqueles que crêem que os mortos falam com os vivos e intercendem por eles, crêem e seguem na verdade fábulas, pois a Bíblia diz em Hebreus 9:27 assim: "E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez vindo depois disso o juízo", bem como Lucas 16:19-31.

4 – Todos os que crêem na reencarnação, são várias seitas e religiões que crêem na reencarnação, crêem e seguem fábulas!

5 – De igual modo, todos os que se tornam membros de igreja, achando que pelo fato de serem membros de uma igreja já estão salvos, crêem e seguem fábulas!
O que é fábula? Diz o dicionário, que é a narração de fatos imaginários; coisa figurada; mentira; o que não é real;
Nos dias de Jesus Cristo andou pela Palestina a cultura judaica estava impregnada, empesteada pela cultura grega, Romana, Pérsica, Babilônica; cheia de mitos, deuses e fábulas.
Zeus, Júpiter; Netuno; Marte; Mercúrio; Vulcano; Apolo; Jânio; Ceres; Diana, a deusa da sensualidade, da fertilidade; Vênus, a deusa da formosura, da beleza. Minerva, a deusa da ciência. Aurora, a deusa da manhã. Baco, o deus do vinho, religião de mistérios, tantos outros. São fábulas!
Quando a igreja surgiu muitos criam chamados de cristãos criam, queriam trazer, praticar e discutir dentro da igreja essa cultura, essas fábulas. Daí o Apóstolo Pedro escreve: ”Porque não vos fizemos saber a verdade e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, segundo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade”.
Pedro está dizendo que não ensinou, não escreveu, não viu uma fábula construída, arquitetada, mas que ele mesmo viu a Cristo, a sua majestade. Diante dessa convicção ele conclama para que creiamos em Cristo, Ele é real!
Daí que posso afirmar: Não seguimos fábulas, mas os ensinamentos de Jesus Cristo que estão na Bíblia. Não seguimos mentiras, mas a verdade.
Não seguimos a ídolos, mas o Próprio Cristo Jesus.
Se seguimos a Cristo, por que muitos vivem esse Cristo de maneira tão superficial? Um Jesus tão barato que não passa de uma fábula na vida de muitos seguidores! Um Jesus que parece sem poder para transformar vidas! Tantos dizem que estão seguindo a Cristo, mas a vida não mudou em nada! Continuam nas mesmas práticas, nos mesmos pecados!
Não tem sido diferente no Brasil.
A cultura popular brasileira está cheia de fábulas, de mitos religiosos, de amuletos, de ritualismo de homens que tem fascinado os que não conhecem a Palavra de Deus, os que não conhecem o Próprio Deus da Palavra.
As fábulas, os mitos têm como objetivo induzirem as pessoas a crerem, não no Evangelho do Senhor Jesus, mas nas histórias; a crerem, não em Jesus Cristo, mas nos deuses criados pelos homens.
Com isso o sacrifício de Jesus Cristo na cruz para perdoar nossos pecados não perde o seu valor diante das fábulas.
Se criou centros religiosos que tem supostos poderes sobrenaturais para abençoar, para proteger, para curar. O poder não está em Cristo, na Palavra de Deus, mas no mito, na imagem, no local, na pessoa que ministra naquele lugar, na instituição. Para esses lugares vão às multidões em busca do suposto poder de santificação, de bênçãos, de proteção, de curas, de perdão, de salvação, de prosperidade, de casamento, enfim, toda sorte de bênçãos que na maioria dos casos estão condicionadas a fidelidade, obediência a Deus.
As pessoas fazem um sacrifício tremendo! Gastam muito dinheiro! Andam ajoelhados! Martirizam-se! Não sabem que estão sendo enganadas. Sacrifício pra nada!
O Senhor Jesus diz em Mat. 9:13: “Misericórdia quero e não sacrifício”!

Essa cultura religiosa cheia de mitos, de fábulas, está negando três coisas em:
6 – NEGA O PODER ABSOLUTO DE DEUS:
Acreditam mais no suposto poder do mito, no local onde o mito está do que no poder do Senhor Jesus e no seu Evangelho.
Por falta de conhecimento das Escrituras, o que Jesus Cristo diz em Mat. 22:29 – “...errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”, crêem que Deus não tem todo o poder, que Deus precisa da ajuda do mito, da fábula, de entidade, do deus local para abençoar, para perdoar os pecados, para salvar.
Vivemos em um mundo pós moderno quanto à tecnologia, mas com relação às crenças vivemos o mundo primitivo, a crença do deus local, do deus familiar, o deus de Raquel, o Deus que era transportado de uma parte para outra. Confere Gen. 31:30,32 e Is. 45:20.
O deus que precisa ser carregado não tem poder de abençoar, de fazer milagre, de perdoar pecado, muito menos de salvar, pois o Deus que abençoa não é carregado, mas carrega-nos em seus braços. Pense nisso! Deus não precisa de ajuda, Ele precisa que creia nEle, que seja fiel a Ele! Ele é o Deus de todo o poder. São 26 textos na Bíblia que falam do seu poder!

Essa cultura religiosa cheia de mitos, de fábulas, está negando três coisas em:
7 – NEGA O UNIVERSALISMO DE DEUS:
Deut. 10:17 diz: “Pois o Senhor vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas”;
O Sal. 92:5 diz: “Quão grande são, Senhor, as tuas obras! Mui profundos são os teus pensamentos”.
O Deus que é maior do que o universo que criou eles crêem como sendo o deus daquela cidade, o deus local.
Os cientistas descobriram no dia 21 / 07 / 2010 uma estrela que tem 265 vezes a massa do Sol. Sua luminosidade é 10 milhões de vezes maior do que o Sol. Tudo isso foi criado por Deus para provar a universalidade, a grandeza de Deus!

Essa cultura religiosa cheia de mitos, de fábulas está negando em:
8 – NEGA A SALAVAÇÃO EXCLUSIVA, ÚNICA NO SENHOR JESUS CRISTO:
As multidões que vão para esses locais, crêem que a salvação está nos mitos, nas fábulas, nos deuses criados pelas mãos dos homens, e não em Jesus Cristo. Mas a Palavra de Deus diz em Heb. 10:12 “Mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus”.
Para os que crêem em mitos e fábulas, a morte redentora de Cristo na cruz fica sem valor. Pensam que Jesus Cristo precisa de uma ajudinha dos deuses, dos ídolos, das entidades para ajudarem o Senhor Jesus a salvar. O seu sacrifício na cruz não é suficiente, não basta! A morte redentora de Cristo na cruz fica sem valor.
A fé dos Apóstolos tem um fundamento, que é Cristo. Uma História Verdadeira: Cristo, o Cristianismo, a Palavra de Deus. As testemunhas: Os apóstolos. Há um poder confirmado: As curas, as libertações nos presídios, a ressurreição, o exorcismo.
A fé dos Apóstolos Pedro conforme o texto de II Pe. 1:16 e de Paulo em II Tim. 1:12 que diz: “Eu sei em quem tenho crido” é a nossa garantia. Daí que podemos afirmar: Não seguimos fábulas, seguimos os ensinos da Bíblia, seguimos o Senhor Jesus.
Você deseja deixar de seguir fábulas e mitos para ser um seguidor de Cristo? Reconhece que é pecador. Arrependa-se e confesse os seus pecados a Cristo. Creia nEle e aceite-O como seu único salvador. Procure uma igreja onde o Evangelho é pregado com sinceridade!
Pastor Flávio da Cunha Guimarães. 

julho 19, 2010

JESUS CRISTO REINA ETERNAMENTE!

JESUS CRISTO REINA ETERNAMENTE!
MAT. 4:17; I TIM. 1:17 E 6:15.

Quando lemos II Sam. 7:13,16; os Salmos 89:4,36-37 e 110:1 encontramos as profecias sobre o reinado do rei Davi e por conseqüência o reinado eterno de Jesus Cristo.
Quando lemos I Cor. 15:25; Ef. 1:21-22; Ap. 17:14 e 19:16, todos estes textos falam do reinado eterno, superior e absoluto de Jesus Cristo.
Os textos abaixo falam que Jesus Cristo é Rei Absoluto, que não divide o seu reino, a não ser com os remidos, os redimidos pelo o seu sangue, Mat. 2:2; Luc. 1:33; I Tim. 6:15; II Tim. 2:12; Ap. 11:15; 20:4 e 22:5.
Jesus Cristo é o Rei dos reis, Senhor dos senhores, o Único todo Poderoso, todavia, o único momento em que os homens o chamaram de Rei enquanto exerceu o seu ministério terreno foi em um ato de zombaria quando de sua crucificação, o que encontramos em Mat. 27:29,37 que diz: “E, tecendo uma coroa de espinho, puseram-lha na cabeça, e em sua mão direita uma cana, e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos Judeus... E por cima da sua cabeça puseram escrito a sua acusação: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS”.
Os homens enquanto Jesus Cristo aqui viveu como Deus homem não O reconheceram como Deus nem mesmo como Rei absoluto, muito menos como Rei até mesmo dos homens.
Estamos nós reconhecendo o reinado o reinado de Jesus Cristo sobre as nossas vidas? Ele é Rei absoluto de nossas vidas? Ou nossas vidas têm outras coisas que reinam em lugar de do Senhor dos senhores?
Ele será Rei absoluto de nossas vidas quando deixarmos, permitirmos que Ele seja exclusivo, absoluto, pois Ele não reinará dentro de nós não convidá-lo!
Se Jesus Cristo fosse Rei absoluto de nossas vidas, com certeza, nós não faríamos o que fazemos por ai, pois teríamos consciência de que vamos prestar contas a Ele!
Ainda que os homens não reconheceram, não reconhecem, não reconhecerão a Jesus Como Rei absoluto, isso não diminuiu, não fez, não faz e não fará com que Jesus Cristo deixasse de ser, não deixou de ser e não deixará de ser Rei absoluto, de Reinar eternamente, de ser o que é!
Os homens estavam, estão e estarão equivocados em sua maneira de pensar, de verem, de pré-julgarem a Jesus! O mundo não reconhece e não aceita Jesus Cristo como Rei. Só os que crêem nele, mesmo assim muitos não vivem como súditos.
Por outro lado Jesus Cristo nunca pensou equivocadamente a respeito dos homens. Nós somos o que Jesus Cristo pensa, o que Ele diz que somos!
A propósito: O que Jesus Cristo tem pensado, dito a seu, a nosso respeito? Ele vê em nós uma pessoa redimida, salva porque cremos de todo o coração? Ou uma pessoa ainda perdida porque não creu, não aceitou, não recebeu a Cristo como o seu Único e Eterno Salvador?
Ele vê em nós uma pessoa boa, cordial, amorosa ou uma tranqueira, mal, ruim, carnal, pecador perdido(a)?
Jesus Cristo não dependeu, não depende, não dependerá dos homens, muito menos de suas avaliações para ser o que é. Para reinar. Ele é Rei absoluto. Ele reina querendo ou os homens. Os que rejeitam o reinado, o senhorio de Jesus Cristo sobre as suas vida, um dia se dobrarão diante dele como nos Diz Fil. 2:10-11”Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, na terra, debaixo da terra, e todo a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai”.
Não importa o que você pensa a respeito de Jesus Cristo. Se vai aceitá-lo como salvador e Senhor Único de sua vida, um dia você vai ter que dobrar o seu joelho diante dele e confessá-lo com Senhor que reinará eternamente.
É melhor dobrar enquanto em vida para ser salvo, pois se isso acontecer no juízo, já será tarde demais!
Não importa o que as pessoas dizem, pensam, falam, zombam a nosso respeito, elas poderão estar equivocadas quanto a nós. Para isso não devemos dar motivos para que estejam certas! Se andarmos corretamente, um dia terão que reconhecer, ainda que, talvez, tarde demais que estavam equivocadas!
O pensar equivocado das pessoas a nosso respeito não fará com que deixaremos de ser o que somos!
Quero terminar falando de um fator interessante, que é determinante.
Jesus Cristo reina absolutamente sobre o Céu, sobre a terra, sobre a história, sobre cada vida, sobre Satanás;
Querem texto que prova isso? Mat. 28:18 – “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no Céu e na terra”;
Mas Esse Jesus que reina sobre o Céu, sobre a terra, sobre o inferno, sobre Satanás, não reina dentro de todas as vidas humanas porque isso depende de nosso livre arbítrio, de convidá-lo, de deixá-lo reinar por livre e espontânea vontade.
Não reina até mesmo a vida de muitos que se dizem pertencer a Ele. É triste esta constatação, mas é real!
Jesus Cristo reina verdadeiramente a minha, em sua vida?
Se Ele reinasse em nossas verdadeiramente, não faríamos tantas besteiras como fazemos! Não haveria maus pagadores! Mentirosos! Fofoqueiros! Tanta hipocrisia! Desonestidade! Ofensas! Ressentimentos! Inimizades! Falta de perdão! Desamor! Adultério! Bebedeira! Violência física e com palavras!
Se não reina absolutamente sobre a vida daqueles que estão na igreja, imaginemos sobre aqueles que estão fazendo tudo o que este mundão como sistema diabólico oferece!
Ele não reina, mas quer reinar sobre a vida de cada ser humano. Deixe Jesus Cristo reinar sobre a sua vida. Para isso reconhece que está em falta, em pecado para com Ele.
Confesse os seus erros, falhas de caráter moral e pecados. Convidem Jesus Cristo para entrar em sua vida. Se quebrante, se humilhe diante dele. Quem se humilhar, será exaltado. Quem se exaltar a si mesmo será humilhado, é o que diz Mat. 23:12.
pastor Flávio da Cunha Guimarães. 

junho 07, 2010

"FELICIDADE COMEÇA COM FÉ"

Você se considera uma pessoa feliz? Se não, por quê não? Se sim, qual ou quais as razões que lhe faz feliz?

MAT. 11:6 está no contexto de João, o Batista, preso porque disse as verdades de Deus para um rei ímpio o que custou a sua vida mais tarde, V.2.
Ele manda 2 discípulos seus a Jesus para perguntar-lhe, V. 2-3, o que gera a resposta de Jesus Cristo nos V. 5-6.
No V. 6 Jesus Cristo diz: “Bem-aventurado é aquele que se não escandaliza em Mim”.
João, o Batista era feliz apesar das circunstâncias em que estava vivendo.
A palavra bem-aventurado pode ser traduzida por felicidade, daí o tema que na verdade não é meu, mas do Querido Pastor David Gomes:

“FELICIDADE COMEÇA COM FÉ”.
Não há felicidade sem fé.
Felicidade começa quando acreditamos nas coisas básicas da vida.

1 – QUANDO ACREDITAMOS EM NÓS MESMOS:
Como ser feliz uma pessoa que não acredita em si mesma?
Se não é capaz de acreditar em si mesma está destinada à derrota.
Nunca vi um derrotado feliz. Para ser feliz é precisa acreditar em sua capacidade, em seu potencial.
Acreditar em sua beleza, não só exterior, mas principalmente na interior! Quem vive a rejeitar a sua aparência, seus sentimentos como de odiar, de pre-julgar, de menosprezar, de ser indiferente, de orgulho, de se achar o melhor, o maioral, o bom como, o superior para humilhar os outros e para satisfazer o seu ego, essa pessoa concerteza não consegue ser feliz.
Os seus sentimentos são verdadeiros ou falsos? Bons ou ruins? Conflitantes ou não conflitantes?
Se são conflitantes precisam mudar. Negar os sentimentos, fazer de conta que não existem faz as pessoas infelizes, sofrem, fazem as pessoas queridas e amadas sofrerem!
Não conseguimos ser felizes quando os sentimentos são conflitantes, contraditórios dentro de nós!
Sentimentos conflitantes são muito mais comuns do que se possa imaginar. “Não sei se ama ou se odeio tal pessoa”. Prefiro ser indiferente! Quantas vezes já ouvimos isso!
Se este é o seu caso, você precisa pedir ajuda para mudar, porque posso garantir que é uma pessoa infeliz.
Os sentimentos que Deus quer que desenvolvemos, que nos fazem felizes são:
Bondade, mansidão, sensibilidade, prontidão em servir, ser útil, amar, perdoar, humildade para reconhecer quando erra, quando fere, quando machuca alguém e pedir perdão.
É preciso acreditar nas pessoas sem infantilidade, sabendo que elas são capazes de falharem, desapontarem, assim como nós erramos, desapontamos as pessoas também. Todavia, queremos que elas continuem acreditando em nós.
Não adianta querer omitir, distorcer os fatos, culpar outros.
As Igrejas, as famílias, as pessoas viveriam mais felizes se cressem mais; se assumissem; Se reconhecessem suas limitações e erros mais; Se confessassem os seus erros, falhas e pecados; Se pedissem perdão uns aos outros com mais facilidade e frequência!
É preciso acreditar nas pessoas que nos amam mesmo quando dizem o que não gostaríamos de ouvir, não fazem exatamente o que queremos.
Até aqui você pode se dizer que é feliz ou infeliz!

2 – É PRECISO ACREDITAR NO AMOR:
Acreditar que o amor existe ainda que você não ame ou não é amado(a).
Acreditar que o amor é um sentimento puro, verdadeira, que Deus é a fonte de todo amor, I JO. 4:8 "... Deus é amor".
Acreditar no amor dos pais. Ainda que os mesmos nunca lhe demonstraram. Ainda que lhe abandonaram. Ainda que não lhe deram amor. Ainda que se separaram. Ainda que gastaram o dinheiro em bebidas, prostituição, jogatinas, vícios, deixaram faltar comida para você.
Se queremos ser felizes, precisamos acreditar que nossos pais nos amam ou nos amaram da forma, do jeito deles.
Ou acreditamos no amor do jeito deles ou seremos eternos infelizes se sentindo rejeitados!
Ainda que não somos amados pelos pais, podemos acreditar no amor de Deus. A prova desse amor está, não somente escrito em Rom. 5:8: “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”, mas também no ato de Jesus Cristo ter morrido numa cruz pelos nossos pecados ainda orando ao Pai pedindo para perdoar porque não sabiam o que estavam fazendo.
Se a sua felicidade depender de você acreditar no amor de seus pais, das pessoas para com você pode se dizer uma pessoa feliz?

3 – ACREDITAR NUM DEUS DE PODER QUE PODE MUDAR QUALQUER SITUAÇÃO, NOS FAZER FELIZES QUANDO FOR DA VONTADE SOBERANA DELE.
É aqui que está o segredo da felicidade.
Nos diz I Jo. 5:4 “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: A NOSSA FÉ”.
Para sermos felizes nós precisamos acreditar num Deus que pode mudar qualquer situação, mudar os nossos sentimentos, mudar o rumo de nossas vidas. Basta nós querermos. Que nos transforma para sermos melhores. Basta convidar o Senhor fazer isso. Em Gen. 18:14 o anjo de Deus disse para Abraão: “Há, porventura, alguma coisa difícil ao Senhor?”
Precisamos acreditar num Deus que nos entende. Que nos aceita. Que nos ama. que está interessa do em nossa felicidade!
Se depender de sua fé em Deus você já é uma pessoa feliz?

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Você acredita em si mesmo?
Você acredita no amor como um sentimento ainda que não pôde desfrutá-lo de seus pais, mas que ele existe?
Diz a Bíblia em I Jo. 4:8 – “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor”. Quer buscar esse amor na fonte que é Deus?
A felicidade está diretamente em amar e deixar-se ser amado. O amor correspondido.
Você acredita no amor de Deus, que Deus pode mudar qualquer vida, qualquer situação, lhe fazer feliz em sua vontade soberana?
Se você acredita tem tudo para ser feliz. deixe o Senhor Jesus lhe ajudar. Amém!
Pastor Flávio da Cunha Guimarães.

maio 31, 2010

PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA!

Quais são as suas preocupações para com sua família? Elas são úteis ou inúteis? O que seria preocupações úteis ou inúteis do sue ponto de vista?
Você está preocupado(a) com os estudos de sua família? Essa é uma preocupação útil! Você está preocupado com o futuro de sua família? Esta é uma preocupação útil! Você está preocupado com a alimentação de sua família? Esta é uma preocupação útil! Você está preocupado com o bem-estar de sua família? Esta é uma preocupação útil! Você está preocupado com a formação do caráter de sua família? Está é uma preocupação útil! Você está preocupado com a salvação de sua família? Esta é uma preocupação muito útil para com sua família!
Se você não se preocupa com o destino final de sua família, cuidado, porque este mundo é mau; é traiçoeiro, é enganador; quando você acordar para essa realidade será tarde
Se você não se preocupa... quero convidar você a prestar bem a atenção no que vou lhe dizer:
LUC. 16:27-29 FALA DE PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA.
Nos diz o texto a partir do V. 19 que o homem que morrera era rico.
Seu nome a Bíblia não diz. As tradições dizem que era Nínive; Finéias; Dives; ou Amenófis. São tradições que não se podem confiar.
Ele se vestia de púrpura V.19 – cor vermelha forte e de linho finíssimo que era exportado do Egito, era caríssimo.
Isso indica que o homem era muito rico, de poder econômico elevado, sinal de pompa, de fama.
O final do V. 19 diz: “vivia todos os dias regalada e esplendidamente”.
Literalmente alegrava-se suntuosamente, pomposo.
Vivia em meio aos prazeres, ao luxo, as fantasias que o dinheiro poderia lhe dar.
Vivia em função de suas riquezas. Se tornou escravo delas! O dinheiro era o seu deus!
Quantas pessoas assim! Sonhando ser assim!
Portanto muito poderia ter feito para os pobres, para lázaro, o mendigo, para a família, o que nada fez.
Estava no Inferno porque cometeu, por causa de quatro pecados pelo menos que poderemos alistar:

1 – O PECADO DA IDOLATRIA.
Idolatrava o dinheiro. A Bíblia diz em I Tim. 6:10: “que o amor ao dinheiro é a raiz de todas as espécies de males...”.
Em Ec. 5:10 diz que: “Quem ama o dinheiro não se fartará de dinheiro; nem o que ama a riqueza se fartará do ganho; também isso é vaidade”.
Na vida da maioria o dinheiro ocupa o primeiro lugar, o lugar de Deus!
Eu quero que Deus seja o 1º lugar em minha vida! Estou caminhando, me esforçando para que isso seja uma realidade em minha vida!

2 – O PECADO DA AVAREZA, DA GANÂNCIA.
Avareza, ganância, não é só amar o dinheiro acima de Deus.
É desejar ter mais e mais. Se possível for, tomar, arrancar o dinheiro dos outros!
Infelizmente há muitos avarentos, gananciosos entre nós, ainda que seja para se sentir superior, mais importante, para satisfazer o seu ego!
Esse sentimento, além de pecaminoso é diabólico!

3 – O PECADO DA ARROGÂNCIA, DO ORGULHO.
Os V. 24 “Envia-me Lázaro” e 27 “Mandes à casa de meu pai”, são claros quanto a arrogância e o orgulho.
As riquezas fazem as pessoas serem arrogantes, orgulhosas; o quererem mandar, tomarem conta, controlarem a vida dos outros. Cria a sensação que são donas dos outros, que podem fazer o que bem querer!
São sentimentos devastadores de relacionamentos.

4 – O PECADO DA OMISSÃO.
Tia. 4:17 diz: “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecados”.
O rico da parábola poderia ter feito e muito pelos pobres e família!
Deus abençoa, dá riquezas para que sejamos bênçãos na vida... em seu Reino...
Infelizmente as pessoas querem só para si. Não repar-tem. São escravizadas.
Deus capacita com os dons, com os talentos, não para promoção própria, mas para abençoar vidas!
Como vemos gente talentosa distante do propósito de Deus! Enganadas, querendo aparecer, glórias para si, quando na verdade toda a capacidade dada por Deus é para a honra e a glória do Senhor!
O rico da parábola não aprendeu na escola a tabuada de dividir e de subtrair. Deve ter aprendido só a tabuada de somar, de multiplicar!
Quanta gente agindo igual ao rico da parábola, não sabe dividir a sua vida para ser bênção na vida da família, na vidas das pessoas, no Reino de Deus. Não sabem dar amor, carinho, atenção; dividir o pão com quem não tem! O rico da parábola não aprendeu essas coisas!
O rico da parábola poderia ter se preocupado com a família, ajudado os irmãos enquanto em vida! Mas não o fez!
Ele tinha o dinheiro em seu poder. Morreu, já não o tinha mais! Morto, mas vivo no Inferno, em plena consciência agora lembra de seus 5 irmãos que ele sabia que viviam como ele, que ao morrerem o destino seria o mesmo dele. Agora ele se preocupa com a família, tarde demais! Preocupações inúteis!

PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA.
Enquanto podia, não fez o que deveria ter feito pela família. Foi omisso, foi inútil. Continuava inútil, pois depois que morre nada pode se fazer pelos que aqui ficam.
Isso nega, contraria a doutrina dos grupos que defendem que os que morrem vão nos ajudar, intercederem por nós. É um tremendo engano crer nessa heresia. O rico morto da parábola não podia fazer nada, daí que roga para mandar Lázaro à casa de seu pai para avisar seus irmãos do perigo que estavam correndo, V. 27-28, preocupação inútil.
Há muita gente, você conhece, podendo fazer alguma coisa pela família, mas é inútil, não faz! É um parasita! Um chupim! Um sangue suga! Pode amar, mas não ama. Pode dar carinho, mas não dá. Pode dar atenção, mas não dá. Pode procurar um trabalho, mas fica dentro de casa, vivendo às custas da família, do salário de viúva. Pode deixar os vícios que tem trazido tanta desgraça para as famílias, para as vidas, para a felicidade, para o relacionamento, mas não deixa! Estão preocupadas com seus prazeres, em satisfazerem os seus desejos, ainda que infelizes, não estão nem aí para com a família. Quando vêem a família perdida já é tarde demais!
O estrago já aconteceu, já não pode fazer nada ou muito pouco para recuperar a família!

PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA. QUERIA EVANGELIZAR A FAMÍLIA QUANDO JÁ NÃO PODIA MAIS, V. 28.
Não deixe para fazer quando já não pode fazer mais. Faça meu querido irmão, leito enquanto você pode fazer, enquanto ainda há tempo! Chegará o dia em que não poderá fazer ainda que desejando, ainda que consciente, ainda que se sentindo culpado!

PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA. Enquanto poderia ver a situação de seus irmãos, estava cego. As riquezas, os pecados cegam as pessoas. Quantos estão cegos, com as mentes cauterizas e com os corações endurecidos!
No Inferno os olhos foram abertos, só que tarde demais.

PREOCUPAÇÕES INÚTEIS PARA COM A FAMÍLIA. Enquanto em vida não teve simpatia, não teve sentimentos para com a família! Agora depois de morto, no inferno está preocupado, só que tarde demais!
Quantos sem simpatia, sem sentimento pela família! Pelo contrário, maltratam, envergonham a família que tem, estão cheios de ressentimentos e de ódio!

Para concluir:
Seja útil a família!
Aprenda a dividir a sua vida para se bênção a outras vidas, a começar pela sua família! Aprenda a dar amor, não importa se não recebeu, isso lhe fará mais feliz e os outros também! Aprenda a dar carinho ainda que não recebeu. Seja atencioso ainda que não recebeu a devida atenção. Aprenda a dividir o pão da vida com aqueles que não têm. Procure um trabalho para ajudar a família, ao invés de viver as custas da família. Deixe os vícios que tem causado tanta tristeza, infelicidade e desgraça a sua família. Deixe de ser parasita, chupim, sangue suga. Peça ajuda ao Senhor. Estenda a sua mão ao Senhor. Ele está sempre pronto a perdoar quando há contrição, arrependimento e pedido de perdão. Amém!
Pr Flávio da Cunha Guimarães. 

maio 24, 2010

RESTAURANDO AS FAMÍLIAS

As famílias estão atravessando momentos difíceis...
Mergulhadas em problemas que envolvem violência física, psicológica, verbais, vícios, adultério e prostituição...
Rebeldia, falta de respeito, de compromisso, de amor...
Incompreensão, intolerância, ódio, ressentimentos, orgulho...
Daí tantas separações...

Há os que não se separam porque tem vergonha de assumirem...
Estão vivendo de aparência, separados debaixo...
Famílias feridas, machucadas, magoadas, sofrendo toda opressão maligna que atua nesta sociedade hipócrita, falsa, podre moralmente, por causa de preconceitos que criam quanto à igreja, o Reino de Deus, ao próprio Deus.

Quero lhe dizer que há solução, restauração para as famílias nessa situação, dentro e fora da igreja.

Em Jos. 2:1 fala de uma família que precisava ser...
Raabe e sua família precisavam ser restauradas, a começar pelo significado de seu nome: “Insolência”.
Insolência significa a falta de respeito, desaforada, atrevida, ousada.
Raabe não respeitava a si mesma, não respeitava a sua família pela vida que levava...
Quantos insolentes... que não respeitam...!

Raabe com sua família tinha sérios problemas:
1 – Ser mulher naquele tempo era sinal... não tinha valor, era discriminada, objeto de uso descartável.

2 – Era pobre. Morava encima do muro da cidade de Jericó, Jos. 2:15.

3 – Era prostituta. Ganhava o seu salário vendendo o seu corpo sexualmente.
Hoje as chamadas profissionais do sexo.
Práticas essas que estão aprovando leis no congresso para regularizar a prostituição como uma profissão.
Prática essa condenada por Deus. É só darmos uma olhada em Num. 25:1. Dt. 23:17. I Cor. 6:9-10. Ap. 22:15.

4 – Era usada... todavia rejeitada, discriminada...
Diferente de hoje?! Não!...
A vida de Raabe, o lar... começaram a ser restaurados quando...

5 - Ela decidiu praticar um ato de bondade, acolheu...
Uma prostituta com um coração mais bondoso do que muitos religiosos... que se diziam...
O que não é diferente ainda...
Fico imaginando se dois pastores, diáconos, homens de Deus fossem vistos hospedados na casa... o que pensariam...!

Qualquer lar para ser restaurado é preciso haver uma mudança nas atitudes, no comportamento.
Onde há ódio que haja amor. Onde há orgulho que haja quebrantamento, humildade. Onde há violência ainda que em palavras que haja carinho, elogios. Onde há intolerância que haja tolerância. Onde há maldade que haja bondade...

6 – O Lar de Raabe começou a ser restaurado quando ela recebeu em sua casa as pessoas certas, os homens de Deus.
Eles não foram lá para prostituírem, explorá-la.
Eles foram lá com uma missão... Como porta vozes de Deus.
Tem muita gente recebendo pessoas, coisas indesejáveis...
Tem muita gente recusando receber em seus lares, não só os homens de Deus, mas a própria mensagem... o próprio Deus...
Quanta gente resmungando por causa de mensagem!
Quantas pessoas saem dos templos irritadas porque a mensagem falou de seus defeitos, de seu caráter, de seus pecados de estimação!
Diz o Apóstolo Paulo em II Tim. 3:13 que vão de mal a pior!
Recebem meus queridos... a mensagem como vinda de Deus!
Não importa quem prega, como se prega...
Deixe a Palavra... agir em sua vida!

7 – Recebem meus queridos... em suas casas a mensagem, os irmãos...
Convidem irmãos para visitarem...
Convidem a igreja para fazer cultos em seus lares.
Como vamos restaurar os lares sem o Senhor!
Como ganhar os familiares se não falamos... se não convidamos a igreja... se não fazemos cultos para receberem a Palavra!
Como restaurar... se Deus não tem oportunidade...!

8 – O Lar de Raabe foi restaurado quando ela creu na mensagem dos homens de Deus.
Como haverá restauração se não cremos...!
Diz Lc. 18:27 – “Respondeu-lhes: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus”.
Se queremos ver nossos lares restaurados, precisamos crer...
Você crê que o Senhor é capaz...?
Você já pensou na possibilidade que Deus para restaurar seu lar, Ele quer começar por você, em sua vida!

9 – O lar... quando ela fez um pedido acompanhado de um pacto com os homens de Deus que era com o próprio Deus, Jos. 2:12-14 e 17-21.
Se queremos restaurar nossas famílias, precisamos fazer pactos com Deus.
Cumpri-los...
Você quer fazer isso agora? Então reconheça que é pecador, que tem defeitos e que erra para com Deus. Confesse os seu erros, pecados ao Senhor Jesus pedindo perdão. Convide o Senhor Jesus para entrar em sua vida através do Espírito Santo. Ore ao Senhor fazendo um pacto de viver daqui endiante para Ele, dentro da vontade dele. Comece a ler e estudar a Bíblia. Peocure uma igreja para fazer parte dela, pois ela é o corpo vivo de Cristo entre os homens, apesar de seus defeitos porque é constituida de seres humanos, se torne membro dela para estudar, compreender a Bíblia melhor e ganhar outras vidas para o Senhor Jesus. Lembre-se, Jesus Cristo morreu numa cruz porque nos ama e para nos salvar. Ele quer que nós O amemos e como prova desse amor por Ele, Ele quer que levemos outras vidas a conhecê-lo. Você está pronto a fezer isso?
Pastor Flávio da Cunha Guimarães. 

maio 06, 2010

RESTAURANDO NOSSOS IRMÃOS

JO. 21:3, 4-6, 15-17.

Com a prisão, com a morte e com o sepultamento de Jesus Cristo, os discípulos desanimaram, decepcionaram, entristeceram, 7 deles debandaram e foram pescar. Por que foram pescar?
Bastaram alguns dias para que os seguidores de Jesus Cristo, que entraram em Jerusalém animados, festivos, aclamando o Senhor Jesus: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas” está em Mateus 21:9; bastaram alguns dias para que os discípulos sepultassem toda a esperança, toda a alegria, todo o aprendizado, toda a motivação e todo o entusiasmo que entraram em Jerusalém. Precisavam ser restaurados.
Não tem sido diferente em nossos dias: as igrejas, as vidas, as famílias vivem oscilando, altos e baixos em suas vidas espirituais e sentimentais.

POR QUE DESANIMARAM? O DESÂNIMO VEIO POR NÃO COMPREENDEREM A MISSÃO DE JESUS CRISTO, A MISSÃO DADA A ELES.
Não tem sido diferente em nossos dias. Há muita gente dentro e fora das igrejas que não compreende a missão de Jesus Cristo neste mundo. Misturam, fazem confusão. Não sabem o que fazer como crente! Não querem entender a missão que o Senhor deixou para os seus seguidores. Eu e você talvez sejamos um desses!
Os discípulos passaram três anos e meio a quatro anos com o mestre dos mestres, mas ainda não compreendiam a missão de Jesus nem a missão deles. Foram pescar. Isso era dizer: acabou. A fé, a esperança, os planos acabaram quando disseram vamos pescar!
De igual modo, há muitos irmãos que são membros ha anos de igrejas, mas que ainda não compreendem a missão de Jesus Cristo nem a deles neste mundo, estão decepcionados com a igreja, com irmãos que dão mau testemunho, com o pastor, pastores decepcionados com igreja e ambos às vezes decepcionados até mesmo com o Senhor!
Há muita gente afastada porque não compreendem a missão de Jesus Cristo para o mundo presente. A missão da igreja na divulgação do Reino de Deus. A própria missão para testemunhar do amor, da salvação e do poder do Senhor em transformar as vidas. Outras porque não foram compreendidas. Tem muita gente sepultando sua fé, sua esperança, seus planos decepcionadas que precisam ser restauradas.
Jesus Cristo precisou ir buscá-los, restaurá-los e foi onde eles estavam.
Quantos membros de nossas igrejas desligados do rol de membros por desânimo, porque não compreendem a grandeza do amor de Deus para as suas vidas e as vidas daqueles que nos cercam! Desligados porque tiveram problemas de ordem emocional, espiritual, moral ou até mesmo discriminados!
Quantos que continuam como membros, mas afastados! Não compreenderam a importância da igreja, da Palavra de Deus para as suas vidas! Precisam ser restaurados! Quase não vem a igreja! Não são alunos da maior escola do mundo, EBD! Produzem pouco no Reino do Senhor!
Outros por não compreenderem a vida cristã. Por não entenderem os ensinamentos do Senhor que estão por todo o Novo Testamento como em Mateus 5:10; 5:44; 10:23; João 15:19-21; João capitulo 16 e II Timóteo. 3:12.
Por não entenderem que o nosso sofrimento é conseqüência do pecado também, ainda que não estejamos em pecado. Ou porque quem nos persegue é que está em pecado. Precisam ser restauradas!

QUEM VAI RESTAURAR OS IRMÃOS NESSAS CONDIÇÕES? NÓS. A IGREJA COMO INSTRUMENTO DO SENHOR JESUS!
Vamos restaurar quando demonstrarmos amor, quando demonstrarmos valorização, quando demonstrarmos interesse, quando demonstrarmos atenção, quando demonstrarmos um relacionamento sincero, cordial, simpático, uma unidade em meio à diversidade. Unidade em amor, em santidade, em propósito, na fé e submissos todos a Cristo que é a cabeça.
Até aqui Jesus Cristo tratou a restauração em grupo.
Os discípulos entristeceram, desanimaram por causa da prisão, da crucificação, da morte do Senhor. Ainda não tinham sofrido as perseguições. Depois que compreenderam a missão e só compreenderam após a restauração, com a vinda do Espírito Santo, sofreram as perseguições, todavia, não desanimaram e não recuaram diante das prisões e sofrimentos por causa do Evangelho.
Seria um dos motivos de desânimo a falta do Espírito Santo na vida do membro hoje? A falta de enchimento, da plenitude do Espírito na vida dos crentes?

O QUE TEM NOS ENTRISTECIDO, DESANIMADOS?
Quero alistar pelo menos 6 tópicos que tem contribuído do meu ponto de vista para o desânimo além dos apresentados acima:
1 – Por causa dos problemas pessoais. Como tem havido problemas no ceio da igreja e das famílias! Conflitos Familiares, Drogas, Bebida, Rebeldia. Onde vamos parar! Só o Jesus dos crentes para dar jeito!
2 – Por causa de problemas dentro de igrejas. Quantas reclamações quanto a Falta de amor. A Falta de união. O desinteresse uns pelos outros. Não se cumprimentam. Críticas. Irmão que feriu, machucou, ofendeu, que não pede perdão para restaurar os relacionamentos!
3 – Por causa da sedução do mundo. O mundo apela para viver na carne, Gálatas 5:17, 19-21; o Senhor Jesus apela através da igreja para viver no Espírito, Gálatas 5:22. Muitos preferem fazer a vontade da carne. Carne nesse texto tem o sentido de praticar os desejos pecaminosos.
4 – Por falta de zelo espiritual. Da própria pessoa, da igreja, e porque não dizer do próprio Pastor!
5 – Por carência. A carência não é preenchida. Se sentem excluídos, se afastam. Daí precisam ser restauradas.
6 – Por conselhos perniciosos tanto de ímpios como de irmãos em Cristo que não tem discernimento para aconselhar.

UMA RESTAURAÇÃO PESSOAL:
Em João 21:15-17 Ele vai tratar da restauração pessoal com Pedro. Às vezes o Senhor quer tratar, restaurar cada um de nós pessoalmente, mas não deixamos, fechamos os ouvidos, rejeitamos a palavra, damos de ombro, até revoltamos contra o mensageiro de Deus achando que está pregando encomendado!

É INTERESSANTE DESTACAR TAMBÉM QUE:
7 – Pedro não desanimou sozinho, além dele, havia mais 6 com ele: Tomé, Natanael, Tiago e João, os filhos de Zebedeu e mais 2 que não são identificamos, mas fala no verso 2 de João 21. O desânimo é contagiante. Quando começa a onda de pessimismo; o comentário: “Não tem jeito!” Contamina, é praga, praga maligna!
O que estamos fazendo para restaurar os que estão desanimados? Como restaurar? Indo em busca dos faltosos. Eles precisam se sentirem importantes. E são importantes!

8 – Jesus Cristo não ficou esperando que os seus discípulos viessem até Ele, Ele foi onde eles estavam. Eles estavam pescando. Não pescaram nada. Quando estamos fora dos propósitos de Deus muita coisa não dá certo. Ainda que dê certo, os resultados não são satisfatórios.
Adão e Eva precisavam ser restaurados e Deus foi até els. Nós ficamos esperando as pessoas que precisam ser restauradas virem nos procurar. Alguns não virão nunca. Se a pessoa está debilitada; com medo; com orgulho não vem, precisa de ajuda. Se, queremos restaurar alguém precisamos ir onde a pessoa está. Nós temos irmãos que já fazem isso, mas precisamos de mais irmãos.

PARA FINALIZAR:
Na tarefa de restaurar nossos irmãos desanimados podemos ter uma das três atitudes:
1 – PRIMEIRA ATITUDE: Cruzar os braços para ver a banda passar. Não estou nem aí. Que se danem. Ignorá-los. Não é o que o Senhor espera de nós!
2 – SEGUNDA ATITUDE: Contribuir para desanimar mais os desanimados com as criticas, e ainda comentar: Eles sabem o caminho. Não foi o que Deus Pai, o Filho fizeram, Eles foram em busca dos que precisavam ser restaurados.
3 – TERCEIRA ATITUDE: Ser um restaurador – orando, visitando, telefonando, aconselhando. Esta é a atitude que o Senhor espera de nós, você topa o desafio? Então mão a obra!
PASTOR FLÁVIO DA CUNHA GUIMARÃES.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FALE CONOSCO

Nome:


Email:


Assunto:


Mensagem:


PAZ VERDADEIRA SÓ EM JESUS! Jo. 14:27 "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou..."


VISITAS POR NAÇÕES